Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf apresentará projeto inovador de irrigação na Rio +20
conteúdo

Notícias

Codevasf apresentará projeto inovador de irrigação na Rio +20

publicado: 15/06/2012 09h06, última modificação: 29/07/2019 16h53

A Codevasf foi convidada para apresentar na Rio+20, no Fórum de Sustentabilidade Empresarial (Corporate Sustainability Forum Programme), o trabalho desenvolvido pelos engenheiros agrônomos Rodrigo Vieira e Frederico Calazans e engenheiro eletricista Juan Ramon Fleischmann sobre os resultados da mudança do sistema parcelar de irrigação para pequenos produtores do Perímetro de Irrigação Mandacaru, localizado em Juazeiro (BA).

A apresentação será no próximo sábado (16), a partir das 14h, na sessão “Como melhorar o acesso de pequenos produtores aos mercados” (Better linking smallholder farmers to markets), com a participação de Rodrigo Vieira e Frederico Calazans. A Rio+20 acontece no Rio de Janeiro, de 13 a 22 de junho.

A proposta para mudança do método de irrigação parcelar foi baseada em um estudo sobre impactos ambientais, econômicos e sociais realizado pelos analistas. O trabalho consistiu no desenvolvimento de uma metodologia inovadora, baseada na teoria da eficiência de aplicação de água e do consumo de energia baseado em análises obtidas a partir da alteração dos sistemas de irrigação por gravidade para sistemas pressurizados.

De acordo com a previsão dos estudos, o novo sistema permitiria uma economia de aproximadamente 50% do total de água utilizado, o que foi efetivamente constatado, haja vista que o bombeamento anual foi reduzido em 21% e houve um aumento da área plantada da ordem de 23%. A tendência, contudo, é que esta economia aumente no decorrer do tempo. Além disso, já ocorria déficit de abastecimento simultâneo para a totalidade dos lotes, o que foi corrigido de forma definitiva.

Outro fato marcante foi o aumento dos índices de produtividade no perímetro e incremento da competitividade dos beneficiários no mercado com aumento de sua lucratividade, devido, também, ao acréscimo ao valor pago por um produto com melhor qualidade e redução dos custos de produção. Ressalte-se que o aumento de produtividade dependerá das culturas, por exemplo: para o melão, o aumento verificado foi de até 50%; cebola de até 45%; e no caso da manga – os dados são ainda preliminares – apontam para aumento no mínimo de 25%.

Um dado interessante é que o projeto tem potencial para ser replicado. Inclusive, já foi autorizado pelo Ministério da Integração Nacional a realização de licitação dos projetos parcelares para os Perímetros de Irrigação de Bebedouro (PE), Maniçoba (BA) e Curaçá (BA), uma vez que os resultados obtidos no Perímetro Mandacaru são muito favoráveis aos pequenos produtores, pois aumentam a renda e a produção de alimentos. Além disso, uma das grandes vantagens do novo sistema é a diminuição dos impactos ambientais, por meio do uso racional dos recursos naturais, sobretudo água e solo, como a redução dos riscos de salinização do terreno e o combate ao carreamento de fertilizantes e agrotóxicos para o leito do rio São Francisco.

RECONHECIMENTO

A mudança do método de irrigação parcelar no Perímetro de Irrigação Mandacaru conferiu à Codevasf o Prêmio ECO 2009, na categoria Sustentabilidade em Novos Projetos, concedido pela primeira vez ao Nordeste. Essa premiação possibilitou, ainda, à Companhia ser a primeira empresa pública a receber o Selo Diamante, em 2011, concedido pela organização não-governamental Ecolmeia, de São Paulo, às instituições que buscam a valorização humana e sustentabilidade em suas atividades e/ou processos produtivos.

O trabalho também foi classificado em 4º lugar no Prêmio Ana 2012, entre 286 inscritos, e a Codevasf tem sido convidada a expô-lo em Congressos Internacionais (INOVAGRI, por exemplo), com grande êxito. Os resultados obtidos em campo tem sido divulgados, e a recepção tem sido bastante animadora, com incentivos advindos de “lendas vivas” da irrigação como Dr. Jack Keller1. A metodologia despertou, ainda, o interesse da Universidade de Córdoba, na Espanha, que pretende fazer um trabalho conjunto com a Companhia utilizando-se dessa experiência de caráter técnico, simples, prático e objetivo.

A metodologia é considerada inovadora na Codevasf porque considerou vários aspectos – econômicos, energéticos, recursos hídricos, ambientais e sociais –, além do sistema de captação, adução e distribuição de água para irrigação, ou seja, a infraestrutura de uso coletivo, proporcionando melhorias socioambiental e econômica para os produtores familiares do Perímetro Público de Irrigação Mandacaru.

SOBRE A RIO + 20

O objetivo da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, é a renovação do compromisso político com o desenvolvimento sustentável, por meio da avaliação do progresso e das lacunas na implementação das decisões adotadas pelas principais cúpulas sobre o assunto e do tratamento de temas novos e emergentes.

A Rio + 20 é assim conhecida porque marca os vinte anos da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92) e deverá contribuir para definir a agenda do desenvolvimento sustentável para as próximas décadas.

O Fórum de Sustentabilidade Empresarial, do qual a Codevasf fará parte, será composto de mais de 100 sessões focadas em temas relacionados com a Rio +20. Esses temas foram identificados com base em sua relevância para os negócios e sua capacidade de fornecer contribuições substantivas aos objetivos correspondentes da ONU. O Fórum irá explorar os desafios de cada tema e as oportunidades de negócios, objetivando identificar alternativas práticas a serem seguidas.

Contato: Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Fone: (61) 3312 - 4860/4627/4769

1 Eng. Civil, Mestre e Doutor em Irrigação, Fundador e atualmente Diretor Executivo da Keller Bliesner Engineering LLC.

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL NA RIO + 20

"Água, inclusão e integração" é o tema do estande do Ministério da Integração Nacional na Rio+20, no Píer Mauá. Com 200 m², o espaço apresenta, de forma interativa, ações de infraestrutura hídrica, universalização da água, revitalização de bacias, irrigação e defesa civil.

Para saber mais, clique aqui