Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf amplia ações de convivência com a estiagem em Alagoas
conteúdo

Notícias

Codevasf amplia ações de convivência com a estiagem em Alagoas

A Companhia de Desenvolvimento do Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai instalar 16.299 cisternas para o consumo humano em mais 22 municípios alagoanos na segunda etapa do Água para Todos, programa coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI). O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (27) durante a entrega dos certificados de universalização do acesso à água em Arapiraca, Belo Monte, Craíbas, Delmiro Gouveia e Estrela de Alagoas. Nesses municípios, a Codevasf instalou 8.179 cisternas na primeira etapa do programa.
publicado: 27/05/2013 18h14, última modificação: 20/06/2018 17h16

A Companhia de Desenvolvimento do Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai instalar 16.299 cisternas para o consumo humano em mais 22 municípios alagoanos na segunda etapa do Água para Todos, programa coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI). O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (27) durante a entrega dos certificados de universalização do acesso à água em Arapiraca, Belo Monte, Craíbas, Delmiro Gouveia e Estrela de Alagoas. Nesses municípios, a Codevasf instalou 8.179 cisternas na primeira etapa do programa.

“O Água para Todos aumenta a qualidade de vida da população porque reduz a incidência de problemas de saúde relacionados à água”, afirmou Edilson Silva, coordenador do Comitê Gestor Municipal do programa em Estrela de Alagoas.

Durante o evento, no ginásio municipal de Delmiro Gouveia, a Codevasf também recebeu autorização do MI para realizar investimentos em obras de esgotamento sanitário, ações de inclusão produtiva e implantação de um módulo demonstrativo de produção agrícola irrigada em Alagoas. Estiveram presentes o governador Teotonio Vilela Filho, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho e o presidente da Codevasf, Elmo Vaz.

"Precisamos ampliar os investimentos em infraestrutura e, sobretudo, infraestrutura hídrica para permitir que a nossa população possa conviver sem maiores prejuízos com o fenômeno da seca que é recorrente. Quando as secas vierem vão encontrar aqui em Alagoas a maior obra do estado [o Canal do Sertão Alagoano] que vai dar segurança hídrica a todo o sertão alagoano e viabilizar a implantação de importantes perímetros de irrigação", disse o ministro Fernando Bezerra.

Em continuidade às ações do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco – que já implantou sistemas de esgotamento sanitário em Igreja Nova, Santana do Ipanema e Batalha –, foi autorizada a licitação de mais três novos sistemas de esgotamentos sanitários nos municípios de Belo Monte, Delmiro Gouveia e São Brás. As obras serão executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura de Alagoas (Seinfra) a partir de termo de compromisso assinado em dezembro de 2012 entre a Codevasf e o governo do estado.

“Esses sistemas de esgotamento sanitário colocarão fim ao despejo de água não tratada no rio São Francisco e beneficiarão a população da região”, destacou o governador Teotonio Vilela Filho.

A implantação da primeira etapa do esgotamento sanitário em Delmiro Gouveia beneficiará mais de 48 mil pessoas. O investimento nessa fase será de quase R$ 20 milhões. Já a implantação do esgotamento sanitário em São Brás beneficiará mais de 3 mil pessoas, com recursos previstos de R$ 8,3 milhões. Em Belo Monte, serão R$ 5 milhões investidos e quase duas mil pessoas beneficiadas.


Rota da fruticultura

Para impulsionar a inclusão produtiva em Alagoas, foi autorizada a licitação para a contratação, pela Codevasf, de materiais e ferramentas e da equipe de apoio técnico responsável por executar as ações de cadastramento, seleção e acompanhamento. Com investimento de cerca de R$ 4 milhões, em parceria com Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do MI, mil famílias de baixa renda serão capacitadas e 480 mil mudas de caju serão plantadas.

O projeto prevê a implantação de dois mil hectares de cajueiros anões precoces em municípios na área de atuação da Codevasf no estado. O produtor de caju e presidente da Cooperativa de Agricultores Familiares de Delmiro Gouveia (Coodel), Pedro Soares, diz que os produtores estão com boa expectativa devido ao potencial da região. “Esses investimentos vão estimular o desenvolvimento da nossa fruticultura com novos empreendimentos”, completa.

A definição dos municípios que serão incluídos na Rota da Fruticultura atenderá a critérios de viabilidade técnica em localidades que apresentem aptidão para a cultura do caju. O projeto integra as ações de inclusão produtiva do Plano Brasil Sem Miséria – coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).


Agricultura irrigada

Em Delmiro Gouveia foi autorizada a implantação de um módulo demonstrativo de produção agrícola irrigada em uma área de 60 km no município de Pariconha. A Codevasf investirá cerca de R$ 1,5 milhão nesse projeto que servirá de modelo para a implantação de novos perímetros no estado. “Vamos mostrar que a agricultura irrigada é viável em Alagoas”, afirmou o ministro Fernando Bezerra Coelho.

Também foram autorizados outros dois convênios por meio da Codevasf: um para a implantação de uma biofábrica destinada à produção de mudas certificadas de espécies vegetais para propagação no semiárido, com recurso de aproximadamente R$ 1,5 milhão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); e outro para aquisição de kits de irrigação, com recursos de R$ 4,3 milhões.


Canal do Sertão Alagoano

No evento, foram assinadas duas ordens de serviço para as obras de implantação de dois novos trechos do Canal do Sertão Alagoano, que deverão atender aos municípios de Inhapi, Senador Rui Palmeira e São José da Tapera. Também foi autorizada a licitação que contratará a elaboração de estudos e projetos para a implantação de sistemas de captação ao longo do canal com adutoras que levarão água para abastecimento humano das comunidades rurais difusas e para projetos de aproveitamento agrícola em áreas de até 2 mil metros quadrados como estímulo à inclusão produtiva de famílias selecionadas.

Esses projetos atenderão 2,1 mil famílias de 25 comunidades do município de Pariconha, 4.321 famílias de 42 comunidades do município de Delmiro Gouveia e 2.330 famílias de 35 comunidades do município de Água Branca.

O Canal do Sertão Alagoano, maior obra de infraestrutura hídrica do estado, é executada com recursos do PAC numa parceria do Ministério da Integração Nacional com o governo estadual. Com 250 km de extensão, os primeiros 65 km do canal foram entregues em março deste ano. Quando concluída, a obra beneficiará mais de 1 milhão de pessoas em 42 municípios.

Foto: Agência Alagoas