Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Agricultores remanejados do perímetro Mirorós escolhem lotes em Formoso (BA)
conteúdo

Notícias

Agricultores remanejados do perímetro Mirorós escolhem lotes em Formoso (BA)

Os agricultores que participam do processo público de remanejamento do perímetro Mirorós, em Ibipeba, no oeste da Bahia, visitaram o perímetro Formoso, em Bom Jesus da Lapa, no sudoeste do estado, nesta quinta (13) e sexta (14), para a escolha dos lotes de destino. Os dois perímetros estão situados na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).
publicado: 14/06/2013 15h42, última modificação: 20/06/2018 17h16

Os agricultores que participam do processo público de remanejamento do perímetro Mirorós, em Ibipeba, no oeste da Bahia, visitaram o perímetro Formoso, em Bom Jesus da Lapa, no sudoeste do estado, nesta quinta (13) e sexta (14), para a escolha dos lotes de destino. Os dois perímetros estão situados na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Segundo a gerente executiva do Distrito de Irrigação do Formoso (DIF), Cássia Geane Queiros Nunes Barbosa, que também recepcionou os produtores, o remanejamento é bastante positivo. “O perímetro Formoso receberá irrigantes com experiência e qualidade na cultura irrigada, principalmente da banana, além de contribuir para aumentar a área implantada do Projeto Formoso, consequentemente o rateios dos custos fixos do distrito”, disse.

A primeira escolha de lotes pelos agricultores que participam do processo público de remanejamento ocorreu na última semana nos perímetros de Nupeba e Riacho Grande, em Riachão das Neves (BA). Os produtores que optaram por um desses dois perímetros escolheram os lotes de destino, em reunião no escritório da Codevasf em Barreiras (BA), também ligado à 2ª Superintendência da Companhia.

O remanejamento, que atende à demanda dos agricultores, ocorre em decorrência da crise de falta de água na barragem Manoel Novaes, que prejudica os produtores do perímetro irrigado Mirorós. Com a determinação da Agência Nacional das Águas (ANA), em abril do ano passado, para o corte total do fornecimento de água para a irrigação, por causa dos níveis críticos da barragem, a crise hídrica na região foi agravada.

A transferência traz vantagens tanto para os agricultores que voltarão a produzir nos lotes do perímetro irrigado escolhido quanto para os perímetros Formoso, Nupeba e Riacho Grande, que terão um aumento na sua ocupação e, consequentemente, da produção.

O produtor e representante dos agricultores remanejados, José Adelson da Silva, reforça a parceria com a Codevasf e a satisfação de voltar à rotina de trabalho e geraração de emprego e renda, além de manter o sustento da família numa nova perspectiva de contar com oferta de água constante para a produção. “Agora é hora de arregaçar as mangas, conseguir o crédito no Banco do Nordeste e iniciar a produção”, frisa.

Foram 56 propostas de agricultores irrigantes de Mirorós interessados no remanejamento proposto pelo edital de chamada pública. A Codevasf disponibilizou 1.375 hectares, sendo: 400 ha irrigáveis e 40 ha de sequeiro em Formoso; 320 ha irrigáveis e 300 ha de sequeiro em Nupeba; e 230 ha irrigáveis e 85 ha de sequeiro em Riacho Grande. Em Mirorós, os agricultores remanejados ocupavam cerca de 400 hectares.

O técnico, Marcelo Rocha, da equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) da Codevasf no perímetro Mirorós, que acompanhou os produtores na seleção em Bom Jesus da Lapa e Barreiras, informou que a equipe de Ater auxiliou os produtores em todos os momentos. “Desde o início, nas orientações com a documentação, até agora nas visitas, avaliando os solos e os demais aspectos para uma boa seleção”, explicou.