Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Água para Todos segue com atividades em Sergipe e Minas Gerais
conteúdo

Notícias

Água para Todos segue com atividades em Sergipe e Minas Gerais

As ações do programa Água para Todos prosseguem em Sergipe e em Minas Gerais. No estado mineiro, as atividades da semana estão sendo voltadas para cadastramento e capacitação de famílias. Em Sergipe, que já conta com 962 cisternas, a previsão é instalar mais 50 reservatórios até esta sexta (31), todos no município de Canindé de São Francisco.
publicado: 31/08/2012 14h17, última modificação: 20/06/2018 17h14

As ações do programa Água para Todos prosseguem em Sergipe e em Minas Gerais. No estado mineiro, as atividades da semana estão sendo voltadas para cadastramento e capacitação de famílias. Em Sergipe, que já conta com 962 cisternas, a previsão é instalar mais 50 reservatórios até esta sexta (31), todos no município de Canindé de São Francisco. Já para Glória e Itabi, o programa está recebendo 70 cisternas para armazenamento e posterior instalação. Até o final do ano, o Água para Todos tem como meta atender 2.717 famílias sergipanas com os reservatórios, e em Minas Gerais a meta são 7.391 equipamentos.

A programação da semana em Sergipe conta ainda com reuniões com o Comitê Gestor Municipal e visitas às comunidades carentes no município de Muribeca. Tais atividades têm como finalidade identificar quais famílias mais necessitam de água na região, atendendo aos critérios estabelecidos pelo programa, e, posteriormente, capacitar e cadastrar esses beneficiários.

Em Minas Gerais, já foram instaladas 813 cisternas de polietileno até agora. Esta semana, também está acontecendo no estado cadastramento de 681 famílias nos municípios de Manga e São João das Missões. Outras 100 famílias do município de Pai Pedro estão recebendo capacitação, momento em que são orientadas quanto à utilização da água sem desperdício e recebem instruções para a manutenção dos reservatório.


Avanços do programa - O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e integra o Plano Brasil Sem Miséria, lançado pela presidenta Dilma Rousseff em Arapiraca (AL) em julho de 2011 para erradicar a pobreza extrema.

Com a aceleração, no último mês de julho, do ritmo de validação das famílias, a ampliação das equipes de campo e o aumento de frentes de trabalho das empresas instaladoras das cisternas, a Codevasf assegura o cumprimento da meta de beneficiar 60 mil famílias até dezembro deste ano, para que estas possam ter mais tranquilidade durante a seca. Com isso, a empresa estará dando a partida, ainda este ano, para validar mais 120 mil famílias, traduzindo investimentos totais de R$ 900 milhões, conforme orientação da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do Ministério da Integração Nacional.

Antes da instalação da cisterna, a Codevasf segue uma estratégia para garantir a correta distribuição dos reservatórios. Para isso, o programa organiza Comitês Gestores Municipais formado por representantes da sociedade civil organizada, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas, pastorais e do poder público municipal, além de Comissões Comunitárias. O comitê auxilia na mobilização local das comunidades visando ao cadastramento e à validação das famílias a serem beneficiadas.

A indicação das localidades cabe ao comitê, bem como a relação dos beneficiários, obedecendo aos critérios do programa – famílias de áreas rurais, prioritariamente do semiárido, em situação de pobreza e extrema pobreza associada à carência de acesso à água com renda per capita de até R$ 140,00, desde que inscritas no CadÚnico, e também aos aposentados que, mesmo possuindo renda per capita familiar acima de R$ 140,00, vivam exclusivamente de sua renda previdenciária.

Para garantir o perfeito funcionamento e uso adequado das cisternas, são promovidos cursos de Gestão da Água com as famílias beneficiadas. Nessas capacitações os participantes são orientados quanto à utilização da água sem desperdício e instruções para a manutenção dos reservatórios.