Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Água para Todos chega à Chapada Diamantina
conteúdo

Notícias

Água para Todos chega à Chapada Diamantina

Dando continuidade às ações de implantação do Programa Água para Todos (PAPT) no norte da Bahia, técnicos da 6ª superintendência regional da Codevasf, com sede em Juazeiro (BA), promoveram na semana passada audiências públicas nas cidades de Mirangaba e Várzea Nova, localizadas na meso-região centro-norte da Bahia, na região econômica do Piemonte da Chapada, área administrativa de Jacobina.
publicado: 18/06/2012 17h06, última modificação: 20/06/2018 17h13

Dando continuidade às ações de implantação do Programa Água para Todos (PAPT) no norte da Bahia, técnicos da 6ª superintendência regional da Codevasf, com sede em Juazeiro (BA), promoveram na semana passada audiências públicas nas cidades de Mirangaba e Várzea Nova, localizadas na meso-região centro-norte da Bahia, na região econômica do Piemonte da Chapada, área administrativa de Jacobina.

A primeira audiência foi realizada na sexta-feira (15) pela manhã, na Câmara de Vereadores de Mirangaba, e contou com a presença de vários representantes da sociedade mirangabense. Na abertura do evento o superintendente regional Emanoel Lima falou sobre o Plano Brasil sem Miséria, do governo federal, e explicou como o Ministério da Integração Nacional, através da Codevasf, está trabalhando na implantação do PAPT.

Em seguida o coordenador regional do programa, Joselito Menezes, fez uma apresentação abordando o trabalho da Codevasf em sua área de atuação no norte do estado, e detalhou todas as fases de implantação do PAPT no município.

Em Mirangaba, segundo Joselito, está prevista a instalação de mais de 400 cisternas de polietileno rotomoldado, tecnologia essa usada em vários países, e que tem se mostrado eficiente no armazenamento de água.

Depois da apresentação os representantes de associações, sindicatos e pequenos produtores presentes ao evento fizeram várias perguntas sobre o programa, e elogiaram a iniciativa do governo federal em trazer este benefício até aquela região.

Na oportunidade o superintendente Emanoel Lima anunciou a liberação de R$ 6,6 milhões para a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Mirangaba. As obras devem começar dentro de dois meses e atenderão a uma população urbana de aproximadamente 5 mil pessoas. Segundo dados recentes do IBGE, Mirangaba possui 17.354 habitantes, sendo que 13 mil moram na zona rural do município.

Várzea Nova

Em Várzea Nova, a Audiência Pública sobre o PAPT foi realizada na tarde da sexta-feira (15), também na Câmara de Vereadores, e contou com a participação de integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Associações de Produtores de Várzea Nova e da localidade de Queimada Comprida, de representantes do Assentamento Vila Nova, além das presenças de autoridades políticas da região e da população em geral.

Depois dos discursos de abertura, o superintendente regional, Emanoel Lima, apresentou a equipe da Codevasf e do PAPT que vão atuar naquela região.

Em seguida Joselito Menezes detalhou as etapas de implantação do programa, salientando que a participação de todos é muito importante para o sucesso do empreendimento. Em Várzea Nova está prevista a instalação de cerca de 500 cisternas.

A audiência, que começou às 16 horas, só terminou por volta das 20h, devido à grande quantidade de dúvidas que a população varzeanovense tinha em relação ao PAPT, principalmente sobre os critérios para inclusão no programa.

Participação popular

Nas audiências públicas realizadas pelos técnicos da Codevasf nas cidades de Mirangaba e Várzea Nova, a participação popular foi o destaque, pois, segundo o superintendente regional, Emanoel Lima, “essa oportunidade é única, porque coloca a comunidade e os seus representantes cara a cara para discutirem soluções para os problemas emergenciais do município”.

Nos dois eventos a participação das comunidades, principalmente de pequenos produtores, foi significativa, e outras demandas, não só ligadas à universalização do uso da água, foram apresentadas. A Codevasf, como órgão promotor de desenvolvimento regional, também foi conclamada a participar, estendendo, na opinião deles, sua atuação em outras áreas produtivas, visando gerar emprego e renda para as famílias campesinas dos dois municípios.