Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Água para sudoeste baiano
conteúdo

Notícias

Água para sudoeste baiano

A ordem de serviço para o início da construção de uma adutora com 235 quilômetros de tubulação foi assinada, esta semana, pelo governador Jaques Wagner e pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, durante cerimônia no Centro de Cultura de Guanambi (BA).A adutora vai levar água do Rio São Francisco para mais de 250 mil pessoas que moram na região de Guanambi, no Sudoeste da Bahia.
publicado: 30/03/2011 11h16, última modificação: 20/06/2018 17h10

A ordem de serviço para o início da construção de uma adutora com 235 quilômetros de tubulação foi assinada, esta semana, pelo governador Jaques Wagner e pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, durante cerimônia no Centro de Cultura de Guanambi (BA). A adutora vai levar água do Rio São Francisco para mais de 250 mil pessoas que moram na região de Guanambi, no Sudoeste da Bahia.Também estiveram presentes o presidente em exercício da Codevasf, Clementino Coelho, e o superintendente da Empresa em Bom Jesus da Lapa (BA), Sérgio Antônio Coelho.

Serão investidos R$ 76 milhões na obra que é resultado da parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, com o Governo Federal e a Codevasf/ Ministério da Integração Nacional. Dos R$ 76 Milhões , já foram repassados para o Governo do Estado R$ 30 Milhões.  A previsão é que o sistema adutor, batizado de Adutora do Algodão, esteja concluído no fim de 2012.
A estrutura resolverá um problema de racionamento que é antigo na região. Sempre que chega o período de estiagem os moradores sofrem com a falta de água. “Espero que a obra possa trazer tranquilidade para a população. Os reservatórios que atendem a região não têm capacidade suficiente e essa adutora é uma solução definitiva”, disse Wagner.

Além de Guanambi, a adutora vai beneficiar os municípios de Matina, Pindaí, Candiba, Palmas de Monte Alto, Iuiú, Malhada, Igaporã e Rio do Antônio. Segundo o ministro da Integração, já estão sendo realizados estudos para que a adutora seja estendida e chegue até a cidade de Caetité. “Esse é o desejo do Governo do Estado e nós do Ministério já estamos trabalhando neste sentido”, completou o ministro.