Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Revitalização da Bacia do São Francisco
conteúdo

Notícias

Revitalização da Bacia do São Francisco

Foram debatidos durante dois dias, em Aracaju (SE), os Termos de Referência (TRs), para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Florestal e Estudos Fitossociológicos para a definição de Modelos de Recuperação de Áreas Degradadas. O evento foi organizado pelo Programa Nacional de Florestas, Ministério do Meio Ambiente. Os objetivos do evento foram recolher sugestões para o aperfeiçoamento de três Termos de Referência.
publicado: 29/05/2006 17h41, última modificação: 20/06/2018 16h59

Foram debatidos durante dois dias, em Aracaju (SE), os Termos de Referência (TRs), para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Florestal e Estudos Fitossociológicos para a definição de Modelos de Recuperação de Áreas Degradadas. O evento foi organizado pelo Programa Nacional de Florestas, Ministério do Meio Ambiente. Os objetivos do evento foram recolher sugestões para o aperfeiçoamento de três Termos de Referência.

As sugestões irão permitir a elaboração do Plano de Desenvolvimento Florestal para os estados de Pernambuco, Alagoas e Sergipe e de estudos Fitossociológicos para desenvolver Modelos de Recuperação de Áreas degradadas da Bacia do Rio São Francisco, nos estados da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe; informar sobre as ações do Ministério do Meio Ambiente, no Programa de Revitalização; estimar o custo de cada um dos TRs; analisar a disponibilidade de instituições, que atuam nas regiões dos estudos, para assumirem a responsabilidade dos trabalhos previstos nos TRs, assim como a possibilidade de formação de parcerias e a identificação de líderes para esse fim e identificar entraves e soluções para ações para recuperação de Áreas de Preservação Permanente na bacia do São Francisco.

Participaram do evento representantes de Universidades com atuação na área de pesquisa florestal, como a Universidade Federal de Sergipe, Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF), Universidade Estadual da Bahia, Universidade Estadual de Feira de Santana/BA, Universidade Federal de Lavras/MG, Unidade de Apoio do Programa Nacional de Florestas do Nordeste-UAPNE-Natal/RN, Comitê da Bacia do São Francisco, IBAMA, SECTMA/PE, CHESF, EMBRAPA Semi-árido e MMA (representes da Secretaria Executiva/Programa de Revitalização e Secretaria de Biodiversidade e Florestas).

A Codevasf foi representada pelo assessor Adriano Lopes, que apresentou a minuta do termo de referência sobre a elaboração do Plano Integrado de Desenvolvimento Florestal da Bacia do São Francisco - Estados de PE, SE e AL, além de ter coordenado a discussão sobre as sugestões de aprimoramento da proposta. Também estiveram presentes representantes das superintendências da Codevasf de Bom Jesus da Lapa, Nelsino Moreira; de Juazeiro, Edneuma Gonçalves; de Petrolina, Gildemar Santos; de Penedo, Cleuson Bernardino e de Aracaju, os engenheiros florestais, Sérgio Hughes e Ronaldo Fernandes.

O Programa Nacional de Florestas, após essa etapa, irá viabilizar a contratação desses estudos que serão de grande importância para o Programa de Revitalização, pois fornecerá subsídios para que haja uma maior articulação e consistência técnica e científica nos projetos voltados para as ações de desenvolvimento florestal na Bacia, incluindo a recuperação de áreas alteradas e degradadas, o manejo florestal e a expansão da base de florestas plantadas.