Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > Do Correio da Bahia: embarcação monitora rio São Francisco
conteúdo

Notícias

Do Correio da Bahia: embarcação monitora rio São Francisco

A embarcação fluviográfica Velho Theo, que fará os levantamentos físicos e estudos voltados à revitalização do Rio São Francisco, deverá entrar em operação já em janeiro de 2005, quando será lançada ao mar pelo governador Paulo Souto.
publicado: 08/11/2004 16h05, última modificação: 26/09/2006 15h03

A embarcação fluviográfica Velho Theo, que fará os levantamentos físicos e estudos voltados à revitalização do Rio São Francisco, deverá entrar em operação já em janeiro de 2005, quando será lançada ao mar pelo governador Paulo Souto. A informação é do secretário do Planejamento, Armando Avena, responsável pela implantação do plano-piloto de revitalização do Vale do São Francisco no trecho de 610km entre Ibotirama e Juazeiro, dentro do Programa de Desenvolvimento do Vale do São Francisco.

Construída em aço, a embarcação, do tipo catamarã, possui 15m de comprimento e seis de largura, com capacidade para até dez pessoas entre técnicos e tripulantes. Sua fabricação é fruto de um convênio entre a Secretaria do Planejamento (Seplan) e a Fundação de Estudos e Pesquisas Aquáticas (Fundespa).

 A embarcação tem instrumentos de posicionamento por satélite que permitirá a confecção das cartas náuticas digitalizadas que viabilizarão rotas de navegação mais seguras para o transporte de carga no Rio São Francisco. Ela está dotada de equipamentos modernos que irão monitorar de forma sistemática o leito do rio, colaborando para o conhecimento da dinâmica do transporte fluvial de sedimentos e a melhor locação da rota de navegação para as embarcações que transportam as cargas oriundas do oeste da Bahia , explicou o secretário.

Velho Theo _ Serão amplamente estudados e mapeados trechos críticos, como Igarité/Meleiro/Umbuzeiro, para fazer com que a navegação ganhe em tempo de transporte, eficiência e segurança, tornando viável o transporte de 800 mil toneladas de produtos em cinco anos. O nome da embarcação, Velho Theo, é uma dupla homenagem: ao Velho Chico e ao engenheiro Theodomiro Araújo, que morreu recentemente e dedicou toda a vida à causa do Velho Chico.

Além de monitorar as condições de navegabilidade do rio, a embarcação também vai identificar pontos críticos, como pedrais e bancos de areia, que poderão ser objeto de futuras intervenções que melhorarão as condições gerais do São Francisco, explicou o assessor especial para o Desenvolvimento do Rio São Francisco da Seplan, Alberto Valença.

As cartas náuticas permitirão que a navegação no rio possa ser feita durante 24 horas. Hoje, ela só pode acontecer à luz do dia, já que é orientada visualmente. A expectativa é que o novo recurso permita o aumento da utilização do trecho em escala comercial, feita hoje somente pela empresa Caramuru Alimentos, transportando soja em grãos de Muquém do São Francisco a Petrolina.