Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > A Tarde: barco de pet no Velho Chico
conteúdo

Notícias

A Tarde: barco de pet no Velho Chico

O empresário paulista Eduardo de Carvalho, 31 anos, está se preparando para, em maio de 2005, descer o Rio São Francisco, do porto fluvial de Pirapora (MG) até o porto de Juazeiro (BA), a bordo de um barco feito com 2.040 embalagens plásticas de PET (Polietileno Tereftalato).
publicado: 06/10/2004 15h25, última modificação: 13/10/2006 09h59

MOACYR ALIXANDRINO

JUAZEIRO (DA SUCURSAL) –

O empresário paulista Eduardo de Carvalho, 31 anos, está se preparando para, em maio de 2005, descer o Rio São Francisco, do porto fluvial de Pirapora (MG) até o porto de Juazeiro (BA), a bordo de um barco feito com 2.040 embalagens plásticas de PET (Polietileno Tereftalato). O aventureiro das águas do São Francisco já teve o seu projeto (desenvolvido por um engenheiro naval) aprovado pelo Ministério da Marinha.

Eduardo Carvalho esteve em Juazeiro no último final de semana e disse que o seu roteiro será de mais de seis mil quilômetros porque, além do percurso navegável (1.578 km), ele pretende passar pelos cincos Estados banhados pelo rio, num roteiro por estradas, visitando o maior número possível de cidades, parques existentes e pontos turísticos. "Esses estudos, farei para desvendar e conhecer as belezas naturais da Bacia do São Francisco", disse.

O empresário disse que a razão da sua viagem é "mostrar o grave problema da poluição provocada pelo lixo doméstico, as possibilidades e benefícios da reciclagem, bem como conhecer e divulgar lugares de potencial turístico e comercial ainda inexplorados, de forma eficiente". Sua pretensão é promover palestras de educação ambiental, explicando aos moradores das cidades por onde vai passar, a importância da reciclagem do lixo, do uso racional da água e até ensinar aos jovens a confecção de brinquedos com vasilhames PET.

O barco tem 22 pés de comprimento e conta com modernos equipamentos náuticos. Sua estrutura será à base de Polietileno Tereftalato, desenvolvido em 1941 por químicos ingleses, mas somente utilizado como embalagens de refrigerantes na década de 1970. Ele explicou que a principal força motriz da embarcação será a energia eólica, apesar de não descartar o uso do remo e do motor.

Para ele o importante é mostrar que, "ao invés de poluir, as garrafas PET podem perfeitamente contribuir com o bem-estar da natureza". O seu barco conta com telefonia GPS, 24 cartas topográficas, rádio VHS, luzes de sinalização, bússola buzina, extintores, velas reserva e equipamentos náuticos de última geração.
A viagem de Eduardo Carvalho deve começar em maio e terminar no mês de agosto de 2005.