Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > PRIMEIRO VESTIBULAR ATRAI MAIS DE 11 MIL CANDIDATOS AO CONCURSO DA UNIVASF
conteúdo

Notícias

PRIMEIRO VESTIBULAR ATRAI MAIS DE 11 MIL CANDIDATOS AO CONCURSO DA UNIVASF

publicado: 03/09/2004 11h55, última modificação: 17/08/2006 16h02

Recém-criada pelo Ministério da Educação (MEC), a Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), localizada no semi-árido nordestino, quer incentivar o desenvolvimento da região. Os 11,8 mil candidatos que disputam as 530 vagas oferecidas pela universidade farão amanhã a segunda parte do primeiro processo seletivo da instituição. "A universidade cobre uma deficiência grave na região que é a fuga de cérebros para as grandes regiões brasileiras.

Os estudantes daqui migram normalmente para Brasília, São Paulo, Salvador, Recife, e isso é lamentável. Você não tem um desenvolvimento regional quando não instala efetivamente uma instituição de qualidade", destaca o gestor geral da Univasf, professor José Weber Freire Macedo. Segundo Weber, a região do Vale do São Francisco é considerada a maior produtora de frutas do país. "Para se ter uma idéia, 90% da exportação brasileira de mangas e uvas sai da região", ressalta. De acordo com o professor, a criação da Univasf completa o ciclo de desenvolvimento integrado da região. "Faltava exatamente o elo científico, educacional", explica.

A Univasf oferece vagas em 11 cursos de graduação: Medicina, Enfermagem, Zootecnia, Administração, Psicologia, engenharias Civil, de Produção, Agrícola e Ambiental, Mecânica e Elétrica, além de Arqueologia e Preservação Patrimonial. O curso de Medicina é o mais concorrido, com 64 candidatos por vaga.

A expectativa é que a lista dos aprovados seja divulgada até 10 de outubro. As aulas começam em 18 de outubro, nos dois campi da universidade, instalados em Petrolina (PE) e Juazeiro (BA). O campus de Petrolina está sendo construído em uma área de 300 hectares, doada pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), mas funcionará provisoriamente no prédio do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), abrigando os cursos de Medicina, Enfermagem, Psicologia, Zootecnia e Administração.

As instalações do campus de Juazeiro estão sendo construídas numa área de 60 hectares cedida pela Prefeitura. Por enquanto, os cursos nas áreas de Engenharia Civil, Elétrica, Produção, Mecânica, Agrícola e Ambiental irão funcionar em uma escola comunitária da região. Já o curso de Arqueologia utilizará as instalações e laboratórios da Fundação do Homem Americano (Fundham).

A Fundação administra o acervo arqueológico do Parque Nacional da Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, no Piauí, a 300 km de Petrolina. Todas as edificações cedidas estão passando por reforma para o início das aulas.

Por Antônio Alencar

Com Agência Brasil http://www.180graus.com/concursos/noticia.asp?id=266