Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > TROFÉU CODEVASF HOMENAGEIA PRODUTORES
conteúdo

Notícias

TROFÉU CODEVASF HOMENAGEIA PRODUTORES

publicado: 25/08/2004 16h00, última modificação: 17/08/2006 16h02

        

A agricultura está mudando a vida de muita gente no Vale do São Francisco. Nos 26 perímetros de irrigação implantados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – o que corresponde uma área irrigada de 105 mil hectares – foram gerados mais de 300 mil empregos diretos. “Minha vida mudou 200%. Antes, eu deixava a família para trabalhar e ainda faltava... Depois que recebi meu lote, a família está reunida, todos estão de barriga cheia e a gente tem uma renda certa, que aumenta a cada safra”, resumiu o produtor João Ferreira dos Santos, 54 anos. Ele foi um dos homenageados com o Troféu 30 anos, durante solenidade realizada na última quarta-feira(25), no Memorial JK. A história de João é uma receita de sucesso.

Trabalhador no povoado de Mocambinho - município de Porteirinha (MG), ele conta que sempre alimentou o sonho de possuir a própria terra. Quando foi convocado para o assentamento no Jaíba, deslocou-se para o Projeto levando apenas o seu filho mais velho. Juntos, pai e filho construíram um barraco de lona e começaram a cuidar da lavoura de algodão implantada pelo Distrito. O plantio deu certo e foi ampliado. Para isso, João levou o restante da família: a mulher e cinco filhos.

Com a renda obtida do plantio das culturas, inclusive em parceria com a empresa Agroceres, substituiu o barraco de lona por uma casa de alvenaria. A partir do terceiro ano firmou-se como produtor de banana, expandindo sua atividade, através de um trabalho em parceria com os vizinhos. Os filhos estudaram em escolas que funcionam dentro do Jaíba. Quatro deles já se casaram com outros filhos de produtores rurais e esse espírito continua a ser disseminado para as novas gerações. “ Ter os meus filhos reunidos foi a maior benção. Isso é uma alegria, para um pai”, exclamou.

 Atualmente a família possui sete lotes, um do próprio produtor e um para cada filho, totalizando 35 hectares que produzem limão, banana, feijão e pastagem. Buscando diversificar suas atividades, João investiu também em uma pequena criação de gado de leite. Hoje possui um carro de passeio, duas motos e a família segue seu curso, todos com o mesmo espírito de se fixar no campo. Para os que estão começando agora, o segredo, segundo João, é não desistir. “Antes, eu vendia o dia de serviço para comer e hoje temos fartura. O homem do campo tem que ficar no campo”, enfatizou o produtor.

Também homenageado com o Troféu 30 anos, o produtor Orlando Castro da Cruz, 53 anos, fez o caminho inverso dos brasileiros que deixam o sertão nordestino em busca de emprego no sul e sudeste do país. Até 1984, Orlando era motorista de ônibus em Ribeirão Preto(SP). Um dia recebeu um convite para trabalhar com os irmãos no Projeto Nilo Coelho, em Petrolina. Pouco tempo depois, ele já tinha o próprio lote e nunca mais deixou Pernambuco. “Foi um início difícil mas que tudo valeu à pena”, afirma.“Se outros produtores tivessem a oportunidade de ter um pedaço de terra, como eu, conseguiriam tirar dela o seu sustento. A única saída é a terra”, enfatizou. Hoje, Orlando gera 20 empregos diretos fixos e 20 temporários. Exporta uva para França, EUA e África do Sul. Seu lote é considerado modelo e é frequentemente visitado por autoridades, técnicos e empresários. Ele ainda recebe estudantes da área agrícola para estágios. “ É muito bom ver que o meu trabalho serve de exemplo para aqueles que estão começando a vida”, disse.

“Orlando é uma referência na cultura da uva no Vale do São Francisco”, garante a superintendente da Codevasf em Petrolina, Isabel Cristina. Os dois produtores homenageados com o Troféu, instituído para comemorar os 30 anos da Empresa foram selecionados a partir de indicações das sete superintendências regionais.“Todos merecem nossas homenagens, mas as histórias dos que estão recebendo o troféu esta noite mostram que a Codevasf está cumprindo a sua missão de promover o desenvolvimento social, gerando emprego e melhorando a qualidade de vida das pessoas”, afirma o presidente da Codevasf Luiz Carlos Everton de Farias.