Document Actions
Codevasf fortalece cadeia produtiva do leite em comunidades rurais do Maranhão

Codevasf fortalece cadeia produtiva do leite em comunidades rurais do Maranhão

Produtores familiares estão sendo equipados com tanques de resfriamento; ação vai permitir produção de derivados, como iogurte e queijo

Produtores familiares rurais de quinze municípios maranhenses estão sendo estruturados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para a produção e beneficiamento de leite. Eles acabam de ser equipados com tanques de resfriamento do produto, sete deles com capacidade para mil litros e oito para 2 mil litros.

Entre os municípios que já receberam os tanques estão Pastos Bons, Buriticupu, Nova Colinas, Grajaú e Balsas, totalizando quase 200 famílias atendidas. Outras entregas estão em fase de análise pelos técnicos da Codevasf. Para se ter uma ideia do volume produzido pelos pequenos produtores desses municípios, apenas a Unidade de Beneficiamento de Leite de Pastos Bons possui capacidade para processar 45.000 litros/mês, enquanto a Unidade localizada em Balsas pode alcançar até 60.000 litros/mês.

Um dos objetivos dessa ação da Codevasf no Maranhão é aperfeiçoar a conservação do leite in natura, agregando valor e facilitando o beneficiamento dos derivados, como queijo, iogurte e coalhada, que abastecem o comércio local.

Por ser um produto extremamente perecível, a refrigeração é essencial para preservar a qualidade e o valor nutricional do leite. Isso porque, além de diminuir bovinocultura maa velocidade de multiplicação dos microrganismos presentes no leite, ajuda a conservar a qualidade original.

Segundo o superintendente regional da Codevasf no Maranhão, Jones Braga, os equipamentos garantem melhores condições de trabalho ao passo em que promovem o aumento da produção de leite dos pequenos e médios produtores. “Os tanques de resfriamento permitem o armazenamento apropriado do leite, melhorando significativamente essa etapa do processo. Assim, a produção fica mais adequada às exigências sanitárias, além de agregar valor ao produto”, comenta.

A presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais dos Povoados Brejo e Sítio do Meio, em Grajaú, Eusa Santos Costa, conta que 65 famílias serão beneficiadas com o tanque de mil litros destinados à entidade.

“Os produtores associados daquelas comunidades vão contribuir com uma quantidade de leite que vai servir para produzir iogurte, para a alimentação escolar, para fazer queijo e, assim, melhorar a renda de todos”, comemora.

Inclusão produtiva

Paralela a essa importante atuação representada pelo fortalecimento da bovinocultura leiteira, a Codevasf desenvolve diversas outras áreas que estimulam o aumento da produção no campo, como ocorre, por exemplo, com a apicultura. Nessa atividade foram beneficiadas 279 famílias de nove municípios com potencial apícola. Elas receberam 279 kits apícolas, totalizando 5.990 colmeias e equipamentos de proteção individual (EPIs) – num investimento de mais de R$ 1,8 milhão.

Noutra ação, a Codevasf trouxe impulso à agricultura familiar com a implantação de 3.467 kits de irrigação com capacidade para até 500 metros quadrados cada. Os kits beneficiaram mais de 3.400 famílias de 74 municípios, num investimento de R$ 1,2 milhão.

Na caprinovinocultura foram empregados cerca de R$ 46 mil para a urbanização da Usina de Beneficiamento de Leite de Caprinos e Ovinos do município de Vargem Grande, assim como R$ 300 mil na aquisição de 600 matrizes e de 20 reprodutores da raça Anglonubiano para o município de Timon. Também em Timon, outro investimento da Codevasf é na cajucultura. Lá será construída uma unidade de processamento de cajuína com recursos de aproximadamente R$ 92 mil.

A Codevasf fomenta ainda a piscicultura mediante a aquisição de 240 tanques-rede, 20 barcos de alumínio, 20 motores de popa, acessórios de apoio à produção e insumos. Desse total, 60 tanques-rede, dois barcos de alumínio e dois motores de popa foram entregues no município de São João dos Patos, dando suporte ao trabalho de 20 famílias de pescadores da Barragem de Boa Esperança. Os demais equipamentos foram entregues em outros seis municípios: Pindaré-Mirim, Tuntum, Joselândia, Grajaú, Pastos Bons e Magalhães de Almeida.

Complementando as ações em piscicultura, a Companhia promoveu a recuperação dos viveiros da estação de piscicultura e dos sistemas de captação e de drenagem do Campus de São Raimundo das Mangabeiras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), cujas obras somam R$ 203 mil. Na mesma linha, foi realizada a construção de uma Unidade de Beneficiamento para a Associação de Produtores e Catadores de Caranguejo de Araioses, com recursos de destaque orçamentário do então Ministério da Pesca no valor de quase R$ 85 mil.

No que se refere à valorização do protagonismo juvenil, cerca de 300 alunos da zona rural maranhense foram capacitados pela Codevasf por meio do Projeto Amanhã. Ao todo foram ministrados dez cursos agrotécnicos de capacitação realizados em nove municípios. São eles: Amarante do Maranhão, Anajatuba, Araioses, Grajaú, Itapecuru-Mirim, Lago do Junco, Santa Luzia, Sucupira do Norte e Timon.

Os investimentos no Maranhão objetivando o apoio ao produtor rural totalizam cerca de R$ 5,8 milhões. Com isso, a Companhia buscar propiciar o acesso da população em situação de extrema pobreza às oportunidades de ocupação e renda.

Fotografias:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157634323223813

Ouça as notícias da Codevasf:

https://soundcloud.com/codevasf

atualizado em 24/04/2017 13:44