Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Codevasf conquista renovação do Selo Verde, categoria “Diamante”
conteúdo

Notícias

Codevasf conquista renovação do Selo Verde, categoria “Diamante”

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) conquistou a renovação do Selo Verde “Diamante” conferido pela organização não-governamental Ecolmeia, de São Paulo. A solenidade de certificação foi realizada no auditório da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro (BA), na quarta-feira (18).
publicado: 19/04/2018 11h25, última modificação: 20/06/2018 17h40

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) conquistou a renovação do Selo Verde “Diamante” conferido pela organização não-governamental Ecolmeia, de São Paulo. A solenidade de certificação foi realizada no auditório da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro (BA), na quarta-feira (18).

No evento, foram também certificados com o Selo Verde “Ouro” os Distritos de Irrigação de Maniçoba e de Mandacaru, instituições parceiras da empresa, localizadas no município. A certificação é concedida a empresas preocupadas com questões ambientais e que promovam o desenvolvimento sustentável, reduzindo os impactos no solo, no ar e nas águas, em toda sua cadeia produtiva.

O Selo Verde “Diamante” é a categoria máxima concedida pela empresa certificadora. A Codevasf foi certificada por ter sido caracterizada uma rede de organizações na sua área de atuação que tem como objetivos a excelência das ações socioambientais e o compromisso com o desenvolvimento sustentável e a cidadania. Em 2010, a Companhia foi agraciada com o Selo Verde “Ouro” e em 2011 alcançou a categoria “Diamante”, sendo a primeira empresa pública no país a conquistar esse nível de certificação pela Ecolmeia. O selo tem validade até 2020.

O certificado foi entregue pelo auditor e representante da Ecolmeia, Reginaldo Almeida, ao diretor da Área de Gestão de Empreendimentos de Irrigação, Napoleão Casado, representando o presidente da empresa, Avelino Neiva. Em seu pronunciamento, o diretor ressaltou a importância do Selo Verde. “Tal conquista tem grande importância para a Codevasf, primeira empresa pública a obtê-lo, e para os distritos de irrigação, como um reconhecimento das boas práticas ambientais e de sustentabilidade, agregando valor aos seus produtos”, enfatizou Napoleão.

Ao explicar a metodologia aplicada para a certificação, o auditor Reginaldo Almeida ressaltou a importância do Selo Verde para a Codevasf e parceiros, que passam a ser exemplos para outras empresas. “No caso da Codevasf, me chamou a atenção o processo de captação de água bruta para os agricultores e o trabalho social que a Compaselo verde 02nhia desenvolve em relação a isso”, enfatizou.

Na cerimônia estavam presentes produtores dos perímetros irrigados Maniçoba e Mandacaru, funcionários da Superintendência Regional, autoridades políticas, representantes de associações e a imprensa local.

Distritos de Irrigação

Além da Codevasf, os Distritos de Irrigação de Mandacaru e Maniçoba foram certificados pela Ecolmeia, ambos com o Selo Verde “Ouro”. As organizações foram indicadas pela Companhia para serem avaliadas por desenvolverem atividades sustentáveis em parceria com a empresa. As instituições atenderam aos requisitos de um processo de auditagem socioambiental realizado em janeiro deste ano pela Ecolmeia.

O superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Elmo Nascimento, ressaltou a importância da certificação para os produtores dos perímetros irrigados. “Isso tem um significado importante. Sabemos que para agregar valor aos produtos precisamos de algo mais. Hoje, isso é representado por este Selo Verde. Os produtores do Maniçoba e do Mandacaru estão de parabéns”, concluiu Nascimento.

Para o gerente-executivo do Distrito de Irrigação Maniçoba, Valter de Alencar, "esse prêmio não é só nosso, dos produtores, é também da Codevasf que tem sido nossa parceira em promover o desenvolvimento do perímetro. Agora, com esse reconhecimento, vamos continuar trabalhando com o objetivo de melhorar cada vez mais, pois queremos sempre ter o reconhecimento de nosso trabalho para nos motivar sempre".

Localizado em Juazeiro (BA), o Projeto de Irrigação Maniçoba possui uma área de aproximadamente 12,5 mil hectares irrigáveis, dos quais 8,2 mil são dotados de infraestrutura hídrica para atender a cerca de 375 lotes de agricultores familiares, pioneiros dentro do perímetro, e mais 517 novos lotes agrícolas, sendo 48 pertencentes a empresas agrícolas de médio e grande porte, como Agrovale, Ebras, Brasil Uvas, Hortibon, Frutibon e Agrobraz.

O local se destaca pela produção de manga, uva, coco, goiaba, mamão, maracujá e melancia, sendo que as mangas do tipo Tommy e Palmer são exportadas para a Europa. Possui sistema de irrigação por gotejamento e microaspersão, o que resulta no uso racional da água, redução dos processos erosivos, de salinização do solo e economia de energia elétrica.

Para José Vanderlan Quezado Dias, gerente-executivo do Distrito de Irrigação Mandacaru, “esse reconhecimento vem para nos motivar mais ainda. Nós procuramos sempre melhorar, e essa certificação vai agregar valor a todos os produtos que saem do Mandacaru. Mas não não vamos parar por aqui, vamos em busca também do selo verde Diamante, e contamos com a ajuda da Codevasf para alcançarmos esse objetivo”.selo verde

Situado também em Juazeiro (BA), o Mandacaru possui um total de 840 hectares de área irrigada, dos quais 394 ha são destinados a 54 famílias de pequenos produtores que cultivam principalmente manga, cana-de-açúcar, acerola, banana, mamão, maracujá, cebola e melão para o mercado local e para exportação. O projeto também possui sistema de irrigação por gotejamento e microaspersão. Em 2011, o Mandacaru já havia sido certificado com o Selo Verde devido às inovações do sistema de irrigação.

Sobre o Selo Verde

O Selo Verde Ecolmeia, criado em 2008, é um reconhecimento às organizações que realizam suas atividades buscando a sustentabilidade e estimulando seus parceiros a se tornarem agentes multiplicadores de boas práticas ambientais. A Ecolmeia é um Programa de Ecologia que tem a missão de despertar a conscientização do público por meio da proposta de mudança de comportamento e de atitudes solidárias e ambientalmente corretas.

A organização que obtém o Selo Verde Ecolmeia recebe o título de “Amiga do Meio Ambiente”. Assim, indica para o mercado sua preocupação em promover o crescimento de forma sustentável, reduzindo os impactos ambientais negativos no solo, no ar e nas águas em toda sua cadeia produtiva. As categorias são: Bronze, Prata, Ouro e Diamante.

Os critérios exigidos para aquisição do Selo Verde são: aplicação de uma Política Ambiental; desenvolvimento de técnicas, processos e serviços limpos que reduzam os impactos ambientais negativos e que respeitem o meio ambiente; educação ambiental junto a funcionários, fornecedores, clientes e comunidade e uso da “Política dos 3R´s” - reduzir, reutilizar e reciclar.

Fotografias:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157694037912501