Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Associações comunitárias do Médio São Francisco baiano recebem cerca de 25 mil alevinos de tambaqui
conteúdo

Notícias

Associações comunitárias do Médio São Francisco baiano recebem cerca de 25 mil alevinos de tambaqui

Três associações comunitárias dos municípios de Candiba, Paratinga e Serra do Ramalho – no Médio São Francisco baiano – receberam cerca de 25 mil alevinos de tambaqui produzidos pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique, unidade ligada à 2ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), sediada em Bom Jesus da Lapa (BA). A ação deve atender diretamente a cerca de 90 famílias.
publicado: 15/03/2018 10h44, última modificação: 20/06/2018 17h39

Três associações comunitárias dos municípios de Candiba, Paratinga e Serra do Ramalho – no Médio São Francisco baiano – receberam cerca de 25 mil alevinos de tambaqui produzidos pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique, unidade ligada à 2ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), sediada em Bom Jesus da Lapa (BA). A ação deve atender diretamente a cerca de 90 famílias.

Os peixes reforçarão a produção em lagoas, represas, tanques-rede e tanques escavados dos três municípios. Em Candiba, os alevinos foram distribuídos em Lagoa do Mosquito, Barragem Poço Magro, Lagoa das Pedrinhas, Lagoa das Flores, Lagoa das Pedras I e II, Fazenda Jatobá I e II, Lagoa Felipe, Poço das Mulheres e Lagoa Grande.

Em Paratinga, os peixes foram colocados em tanques escavados da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Quilombo do Barro. Em Serra do Ramalho, por sua vez, os alevinos reforçam a produção em tanques-rede e em tanques escavados da Associação das comunidades de Jenipapo e Batata.

A produção no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique aumentou devido à reforma e à ampliação das instalações, iniciadas em 2016. As intervenções alcançaram estruturas como laboratórios, tanques, auditório, alojamentos, sistemas de abastecimento e drenagem e o prédio administrativo. A expectativa é de que em 2018 a produção chegue a 700 mil alevinos.

“Desde 2014, a Codevasf distribuiu mais de três milhões de alevinos no Médio São Francisco baiano. Uma parte foi entregue graças a uma parceria existente entre a Companhia e a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), por meio da Bahia Pesca”, explica Isabel Denis, técnica da Unidade de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Bom Jesus da Lapa. “O objetivo do trabalho conjunto é oferecer alternativa de trabalho e renda a comunidades rurais que convivem com a estiagem prolongada, além de reforçar a alimentação nessas comunidades. E o reforço na produção do Centro de Xique-Xique dá um impulso fundamental para essa ação”, acrescenta.

"Os peixamentos são uma ação com resultados bastante socioambientais. As comunidades assistidas tem um reforço na segurança alimentar, garantia de renda e melhoria na qualidade de vida. O trabalho dos Centros Integrados de Recursos Pesqueiros da Codevasf é valiosíssimo e merece reconhecimento. E a sinergia com as secretarias de Estado potencializa ainda mais os efeitos e a abrangência dos peixamentos. É uma ação que nos dá muito orgulho", afirma Inaldo Guerra, diretor da Área de Revitalização da Codevasf.

Fotografias:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157694457802945