conteúdo

Usos econômico e ambiental de microrganismos na agricultura

por Valeria Rosa Lopes publicado 27/08/2019 19h19, última modificação 04/11/2019 17h06

A agricultura convencional tem causado impactos consideráveis no solo e na água nos últimos anos. A degradação ambiental provocada por más práticas agrícolas e o uso indiscriminado de agrotóxicos tem nos levado a repensar a forma que praticamos a agricultura. Novos produtos naturais e menos tóxicos têm sido desenvolvidos, e além do controle biológico de pragas e doenças, promotores do crescimento, elaborados a partir de microrganismos, já podem ser encontrados no mercado. Mas o que são esses produtos e para que servem?

Antes de tudo, é preciso lembrar que a interação das plantas com os microrganismos e o solo sempre existiu e essa interação muitas vezes é benéfica, como é o caso do Bradyrhizobium responsável pela fixação biológica de nitrogênio (FBN) em leguminosas. Atualmente é possível obter altas produtividades de soja, sem a utilização de adubo nitrogenado, apenas inoculando as sementes com a bactéria antes do plantio.

azoemmilho.gifMas outros microrganismos foram descobertos e estudados e, observou-se que essa interação também acontece com não-leguminosas. Uma dessas bactérias é o Azospirillum brasilense. Seus efeitos benéficos vão além da FBN, pois também produzem reguladores de crescimento vegetal, provocam mudanças na morfologia de raízes, como alongamento e aumento de pelos radiculares, aumentam a assimilação de nitrato, solubilizam nutrientes e ainda promovem uma maior absorção de água e micronutrientes pelas plantas. Outro efeito, ainda não muito estudado, é que essas bactérias possuem a capacidade de induzir resistência nas plantas à determinados patógenos.

Dessa forma, esses microrganismos auxiliam a planta no seu crescimento permitindo maior desenvolvimento da raiz e parte aérea e também auxiliando na redução dos efeitos dos estresses hídrico e salino, e ataque de pragas e doenças. Assim ajudam a reduzir o uso de agrotóxicos e adubos, diminuindo os danos ao meio ambiente. Algumas dessas bactérias ainda promovem a FBN em gramíneas, embora a eficiência seja menor do que aquela observada com as leguminosas, mas o suficiente para reduzir o custo com esse insumo.

Inoculantes a base da bactéria A. brasielense já podem ser encontrados comercialmente e utilizados em culturas como milho, arroz e trigo. Outros produtos vêm sendo desenvolvidos, e embora ainda não sejam comercializados, em breve poderão ser utilizados na cultura da cana-de-açúcar e outras. Dessa forma, a agricultura dá exemplo de como produzir de forma sustentável e respeitando o meio ambiente.