Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Projetos de irrigação da Codevasf iniciam plantio de safra de arroz em Sergipe
conteúdo

Notícias

Projetos de irrigação da Codevasf iniciam plantio de safra de arroz em Sergipe

Já está em andamento o plantio da próxima safra de arroz dos projetos de irrigação Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume. Com aproximadamente 600 hectares já plantados, a implantação da safra da rizicultura nos perímetros irrigados da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no Baixo São Francisco Sergipano foi iniciada há aproximadamente 15 dias.
publicado: 14/08/2017 11h56, última modificação: 20/06/2018 17h38

Já está em andamento o plantio da próxima safra de arroz dos projetos de irrigação Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume. Com aproximadamente 600 hectares já plantados, a implantação da safra da rizicultura nos perímetros irrigados da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no Baixo São Francisco Sergipano foi iniciada há aproximadamente 15 dias. A expectativa da Codevasf é que sejam plantados cerca de 4.400 hectares de arroz na safra atual.

Se confirmada a perspectiva, o aumento da área plantada para a rizicultura será de aproximadamente 6% em relação à última safra, quando os irrigantes plantaram uma área de 4.150 hectares nos projetos Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume. A tendência de aumento na área de plantio já ocorreu em 2016, quando houve aumento de 12% em relação ao ano anterior. Somadas todas as culturas, o valor bruto de produção dos projetos de irrigação do Baixo São Francisco Sergipano chegou a R$ 32,5 milhões em 2016.

O gerente executivo do distrito de irrigação do projeto Propriá, José Genivaldo Santos, diz que os irrigantes estão confiantes em bons resultados. “Apesar de termos atrasado o início do plantio por causa das chuvas, já ultrapassamos a nossa meta inicial para os meses de junho a agosto. Temos uma parceria importante com as prefeituras da região, a usina de arroz de Cedro de São João. E os produtores estão muito esperançosos com o processo de renovação do perímetro com a emenda impositiva”, declarou Genivaldo.

O superintendente regional da Codevasf, César Mandarino, observa como positivo o sucesso da rizicultura e afirma que a perspectiva é de melhorias. “Estamos fazendo todos os esforços necessários para executar as ações de reabilitação dos perímetros irrigados com o investimento de recursos da emenda impositiva. As licitações estão no ritmo planejado e a equipe técnica da Codevasf está totalmente empenhada na realização dessas ações, que vão dar uma sobrevida aos projetos do Baixo São Francisco”, explica o superintendente.

Rizicultura sergipeEmenda – Dentre as ações a serem executadas pela Codevasf com os recursos da emenda impositiva no valor de R$ 100 milhões destinada pela bancada federal de Sergipe ao Orçamento Geral da União, a reabilitação de canais de irrigação é a que está em estágio mais adiantado, com processo licitatório em andamento. O investimento previsto nessa etapa é de R$ 45,2 milhões.

A segunda fase engloba uma série de serviços de reabilitação eletromecânica, com projetos e termos de referência já enviados para licitação. Nessa etapa, estão previstos os serviços de reabilitação das instalações elétricas das estações de bombeamento (R$ 11,3 milhões), aquisição de sistemas de captação flutuantes (R$ 25,8 milhões) e aquisição de eletrobombas para sistema de irrigação pressurizada do projeto Cotinguiba/Pindoba (R$ 1,1 milhão).

A terceira etapa, totalizando os R$ 100 milhões da emenda impositiva, engloba investimentos em recuperação de estradas, limpeza da rede de drenagem, ações complementares e reserva técnica. O objetivo dessas ações é garantir melhores condições para cerca de 1.500 famílias que produzem nos projetos Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume.

Os projetos de irrigação do Baixo São Francisco Sergipano criam aproximadamente 8.000 empregos diretos e indiretos na região. A rizicultura é a principal atividade nos perímetros irrigados e responde por aproximadamente 80% da sua produção. Além do cultivo de arroz, se destacam na região também as culturas do coco, milho verde, pescados, frutas e grama.

Fotografia: https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157687595966555/with/26956956192/