Document Actions
Investimentos da Codevasf em Sergipe crescem quase 60% em um ano, constata levantamento

Investimentos da Codevasf em Sergipe crescem quase 60% em um ano, constata levantamento

Para 2017, prioridades são alavancar economia do estado por meio da aplicação de recursos em irrigação e fortalecer parcerias com municípios

O apoio à agricultura irrigada, a revitalização da bacia do São Francisco e a execução de obras estruturantes nortearam a atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Sergipe no ano de 2016.

No ano passado, a Codevasf investiu cerca de R$ 29,2 milhões, segundo levantamento da Unidade de Avaliação e Monitoramento da 4ª Superintendência Regional da Companhia, sediada em Aracaju. O valor é 57,8% maior do que no ano anterior, quando foram aplicados aproximadamente R$ 18,5 milhões pela Codevasf no estado.

O superintendente regional da Codevasf em Sergipe, César Mandarino, afirma que o trabalho executado em 2016 foi positivo, alavancando boas perspectivas para os próximos meses.

“Desde o início de nossa gestão, firmamos o compromisso de reabilitar os projetos de irrigação do Baixo São Francisco sergipano. Outra meta é estreitar as parcerias com as prefeituras, e o trabalho que executamos no ano passado nos credencia para seguirmos fortalecendo a atuação da empresa no estado de Sergipe”, declarou.

Uma ação importante iniciada foi a obra emergencial de dragagem do rio São Francisco. A ação ampliou a profundidade do canal de captação do Sistema Integrado de Propriá e da Adutora do São Francisco e garantiu o abastecimento de água de Propriá, Telha, Cedro de São João e da Grande Aracaju, mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco.

O investimento para executar a obra é de R$ 1,9 milhão, recursos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional repassados para a Codevasf.

No setor de irrigação, houve investimentos na aquisição de sistemas de captação flutuantes para assegurar o suprimento hídrico nos projetos Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume. Para isso, foram investidos R$ 2,2 milhões em recursos do Ministério da Integração Nacional. Além disso, foi dado seguimento aos serviços de reabilitação de canais de irrigação e reabilitação de eletrobombas.

Saneamento básico

EsgotamentoEntre as ações de revitalização do rio São Francisco, houve avanços em obras de esgotamento sanitário. Em Brejo Grande, onde foram investidos cerca de R$ 4 milhões, as obras foram concluídas em 2016 e o sistema está fase de testes para entrar em regime de pré-operação.

Também foram licitadas as obras para conclusão do sistema de esgotamento de Ilha das Flores, pelo valor de R$ 4,1 milhões, e prosseguiram os trabalhos em parceria com o governo estadual para conclusão dos sistemas de esgotamento de Itabi, Pacatuba, São Francisco (com termos de compromisso em vigência) e Canindé de São Francisco (termo de compromisso que deverá ser formalizado em breve).

Outra ação importante foi a produção de 1,9 milhão de alevinos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume para a realização de peixamentos, contribuindo para recompor a fauna pesqueira na bacia do rio São Francisco.

Para fortalecer as ações da unidade, a Codevasf investe R$ 2,7 milhões na segunda etapa de obras de ampliação e modernização do centro – a primeira fase, que representou investimento de R$ 1,1 milhão, foi finalizada em 2016.

Alavancando a economia

hortaNo segundo semestre, após articulação com a bancada parlamentar de Sergipe, a Codevasf foi contemplada com a apresentação de emenda impositiva ao Orçamento Geral da União para ser aplicada na reabilitação dos projetos de irrigação Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume.

A injeção desses recursos deve alavancar a economia da região, uma vez que os projetos de irrigação do Baixo São Francisco beneficiam 1,5 mil famílias e geram mais de 8 mil empregos na região.

"O nosso grande desafio em 2017 será a execução da emenda impositiva, que foi uma grande vitória para a Codevasf. Mobilizamos uma equipe de técnicos desde o final do ano passado para realizar os projetos necessários e estamos discutindo com os distritos as prioridades para iniciarmos as ações o quanto antes”, afirmou César Mandarino. “Sabemos da importância desses recursos para a região e por isso vamos nos esforçar para executar as ações com o máximo de celeridade e eficiência”, assegurou o superintendente regional.

No ano passado, foram iniciados os trabalhos de levantamento de campo e elaboração de projetos. O próximo passo será definir, em parceria com os distritos de irrigação, as prioridades de investimentos. Os recursos deverão ser aplicados em ações como a aquisição de sistemas de captação flutuantes, reabilitação de canais e da rede de drenagem, reabilitação de vias de circulação, modernização do sistema de irrigação pressurizada, modernização de sistemas elétricos e reabilitação de estações de bombeamento.

Outro eixo de atuação que deverá ser fortalecido é o de elaboração de projetos em parceria com as prefeituras da área de atuação da Codevasf em Sergipe. Internamente, a 4ª Superintendência Regional formou um grupo de técnicos para atender demandas apresentadas pelas prefeituras e articular ações nos 28 municípios sergipanos inseridos na bacia hidrográfica do São Francisco.

Uma das metas é ampliar as ações de inclusão produtiva, contando inclusive com recursos de emendas parlamentares, e fornecer máquinas e equipamentos para fortalecer a produção agrícola em Sergipe.

Ouça notícias em nosso Soundcloud: https://soundcloud.com/codevasf

Fotografia: https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157651289355705

atualizado em 14/02/2017 13:46