Document Actions
Governo Federal emite ordem de serviço para recuperação da navegabilidade do rio São Francisco entre Alagoas e Sergipe

Governo Federal emite ordem de serviço para recuperação da navegabilidade do rio São Francisco entre Alagoas e Sergipe

Dois trechos do rio São Francisco – um localizado entre os municípios de Penedo (AL) e Neópolis (SE) e outro entre os Pão de Açúcar (AL) e Porto da Folha (SE) – receberão obras de dragagem do Governo Federal para melhoria da navegabilidade, com retirada de cerca de 800 mil m³ de sedimentos. A ordem de serviço para início dos trabalhos foi assinada nesta segunda-feira (27), no auditório da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Penedo (AL), pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

A ação atende solicitação de diversos usuários do rio, na região do Baixo São Francisco, encaminhada à Codevasf e, posteriormente, atendida pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que será responsável pela execução do serviço por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Para recuperar a navegabilidade dos dois trechos do São Francisco serão investidos cerca de R$ 9 milhões pelo Governo Federal.

“Fico feliz por podermos executar essa dragagem, que é fundamental para manter a navegabilidade naquele trecho. Por conta da última estiagem prolongada, o rio São Francisco sofreu bastante e a navegação foi prejudicada. Essa demanda partiu de Penedo. A Codevasf iniciou os estudos e o Ministério dos Transporte assumiu a execução dessa ação”, afirmou o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil durante a assinatura da ordem de serviço.

Presente à solenidade como representante do presidente da Codevasf, Avelino Neiva, o diretor da Área de Gestão de Empreendimentos de Irrigação da companhia, Luís Napoleão Casado, destacou a importância da ação. “É importante destacar a integração entre os órgãos federais, que mantêm uma relação muito boa em prol do desenvolvimento regional, conforme orientações da Presidência da República”, disse Napoleão Casado.

dragagemO diretor da Codevasf ainda destacou que o principal resultado da dragagem será a segurança na navegabilidade do rio. “Estávamos recebendo muitas solicitações de diversos usuários do rio São Francisco, como a colônia de pescadores, para que realizássemos a dragagem do rio São Francisco, permitindo sua navegabilidade nesse trecho entre Alagoas e Sergipe. Discutimos essa demanda com os técnicos da Codevasf e provocamos uma discussão com o Ministério dos Transportes. A navegabilidade nesses dois trechos do São Francisco estava nos preocupando. Após a dragagem, teremos um trajeto não somente mais rápido, mas também com segurança para a população que usa essas embarcações”, explicou Casado.

Segundo o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, que participou da solenidade, a Companhia recebeu a solicitação da obra de dragagem de instituições e empresas que atuam na região do Baixo São Francisco, que relataram problemas de navegação por conta dos bancos de areias que vêm aumentando consideravelmente.

“Essas instituições e empresas procuraram a Codevasf para expor o problema da dificuldade de navegabilidade e buscar uma solução junto ao Governo Federal. Diante disso, encaminhamos à Diretoria-Executiva da Companhia a solicitação dessas instituições e empresas, que por sua vez se reportaram ao Ministério dos Transportes”, relatou Azevedo.dragagem 02

Entre as instituições que solicitaram uma solução para as dificuldades de navegação nos dois trechos do rio está a Colônia de Pescadores Z-12 de Penedo e a Sociedade dos Amigos da Marinha do Baixo São Francisco (Soamar), além de proprietários de barcos e balsas que fazem a travessia dos trechos entre os estados de Alagoas e Sergipe.

Diversas autoridades públicas e representantes de usuários do rio São Francisco participaram da solenidade, como o senador Benedito de Lira; deputado estadual Bruno Toledo; o presidente do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL), Gustavo Lopes, que representou o governador de Alagoas Renan Filho; os prefeitos de Penedo, Március Beltrão, de Neópolis, Luiz Melo de França, e de Traipu, Eduardo Tavares; o presidente da Sociedade dos Amigos da Marinha do Baixo São Francisco, Olímpio Vasco, e representantes das empresas de transporte fluvial da região, parlamentares, superintendentes do Dnit em Alagoas e em Sergipe.

Após a solenidade, os participantes se dirigiram ao trecho do rio São Francisco entre Penedo e Neópolis para conhecer o serviço de dragagem com as máquinas já posicionadas para iniciar os trabalhos. A previsão é de que a dragagem tenha início já nesta terça-feira, 28 de novembro, e que seja concluída até maio de 2018.

Fotos:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157687802952392


atualizado em 28/11/2017 16:08