Document Actions
Codevasf apresenta na Câmara dos Deputados ações de revitalização em MG

Codevasf apresenta na Câmara dos Deputados ações de revitalização em MG

As ações de revitalização promovidas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Minas Gerais na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco foram apresentadas em audiência pública realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília. O debate foi organizado pela comissão externa destinada a acompanhar a situação hídrica dos municípios de Minas Gerais.

O engenheiro agrônomo Fernando Britto, chefe de gabinete da 1ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Montes Claros (MG), representou a empresa na audiência pública e destacou as ações de proteção de nascentes, cercamento de matas ciliares e de topos de morros, adequação de estradas vicinais e implantação de terraços e bacias de captação de enxurrada.

Entre os estudos para aumentar a capacidade hídrica na região do semiárido mineiro, Fernando Britto explicou que as ações de controle de processos erosivos são empreendidas com o objetivo de conter a erosão, diminuir as enxurradas e reduzir o assoreamento de áreas de veredas e cursos d'água que vão abastecer vários rios e córregos que deságuam no rio São Francisco. “Essas intervenções buscam recuperar, conservar e preservar áreas em situação de vulnerabilidade ambiental e têm como uma de suas consequências a melhoria da disponibilidade de água em quantidade e qualidade para usos diversos”, afirmou Britto.

Além das intervenções de contenção de processos erosivos no estado, a Companhia investiu na instalação de sistema de esgotamento sanitário e na gestão de resíduos sólidos. Ao todo, foram investidos R$ 620,4 milhões, dos quais R$ 100 milhões foram destinados ao controle de processos erosivos.

A Codevasf, empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional, atua em 240 municípios mineiros. Em 162 deles, realiza ou realizou ações de revitalização por meio do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Propostas

Segundo Fernando Britto, a Codevasf tem a disposição 22 locais com estudos preliminares de identificação de eixos barráveis, para contratação de projetos e obras em Minas Gerais. Na audiência pública, ele expôs algumas propostas de ações como solução, a médio e longo prazo, para a crise hídrica no estado.

Uma das propostas foi a continuação das ações do Programa de Revitalização da Bacia do São Francisco; seguidas pela seleção de eixos barráveis estudados pela Codevasf para a contratação dos projetos executivos e, posteriormente, das obras para construção das barragens. Os investimentos estimados são de R$ 22,1 milhões (projetos executivos) e R$ 189,5 milhões (obras).

Outra proposta, foi a contratação e conclusão da implantação da barragem Jequitaí I, com investimento previsto de R$ 297,6 milhões, e a contratação da implantação do restante do Projeto Hidroagrícola de Jequitaí (médio e longo prazos).

Na sequência, Britto propôs a continuação de ações do Programa Água Para Todos (como implantação de cisternas, barreiros, pequenas barragens e sistemas simplificados de abastecimento de água), além de um trabalho de incentivo aos parlamentares para aplicarem recursos de emendas individuais e impositivas em ações de preservação e geração de recursos hídricos.

Veja fotos no perfil da Codevasf no Flickr:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157691002218885


atualizado em 15/12/2017 11:10