Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Em 2020, bacias do São Francisco e Parnaíba receberam ações de revitalização com benefício a mais de 280 mil pessoas
conteúdo

Notícias

Em 2020, bacias do São Francisco e Parnaíba receberam ações de revitalização com benefício a mais de 280 mil pessoas

publicado: 22/02/2021 15h22, última modificação: 22/02/2021 15h29

O governo federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), investiu em 2020 cerca de R$ 95,5 milhões em ações de revitalização das bacias hidrográficas dos rios São Francisco e Parnaíba. Um balanço das ações da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Companhia aponta que cerca de 283 mil pessoas dos estados banhados pelas duas bacias hidrográficas foram beneficiadas pelas ações que resultaram na melhoria da oferta e na qualidade da água desses recursos hídricos.

Rio São Francisco_Foto-Cássio Moreira-Codevasf.jpgSegundo o secretário-executivo da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Fabrício Líbano, as ações estão divididas em implantação de sistemas de esgotamento sanitário (SES), instalação das ligações intradomiciliares para os SES implantados, implantação de sistemas de abastecimento de água, execução de ações de contenção de processos erosivos com recuperação hidroambiental e reforma de centros integrados de recursos pesqueiros e aquicultura da Codevasf. “As ações de revitalização das bacias hidrográficas atendidas pela Companhia são, em geral, executadas diretamente pela Codevasf. Não obstante, há de certa forma uma parceria da Codevasf com estado e municípios onde ocorrem as ações”, revelou.

Tratamento do esgoto doméstico

No ano passado, as bacias dos rios São Francisco e do Parnaíba recebem cerca de R$ 71,6 milhões em investimentos para implantação de sistemas de esgotamento sanitário que incluem uma rede coletora do esgoto doméstico, estações elevatórias para transporte dos efluentes até a estação de tratamento. Com a implantação do empreendimento, a Codevasf age para o saneamento de uma sub-bacia que alimenta o rio São Francisco com a redução drástica do lançamento de esgoto doméstico não tratado nos corpos hídricos da bacia. 

Dois desses empreendimentos tiveram a implantação concluída em 2020 em Minas Gerais, nos municípios de Bocaiuva e Matias Cardoso, na região norte do estado. O SES de Bocaiuva vai atuar especialmente na qualidade da água do Córrego Angico e do rio Guavinipan, localizado na bacia do rio Jequitaí, um dos principais afluentes do São Francisco em Minas Gerais. Já o SES de Matias Cardoso deve contribuir para reduzir a emissão direta de esgoto no rio Verde Grande, outro importante afluente do rio São Francisco no estado.

Abastecimento de água tratada

Como parte das ações de revitalização da bacia do rio São Francisco, a Codevasf também está implantando sistemas de abastecimento de água (SAA) que estão levando água tratada a famílias que, mesmo morando próximos de cursos de água, ainda não dispunha de acesso aos abastecimento regular e com tratamento. Para promover o acesso à água tratada, a Companhia investiu cerca de R$ 6,7 milhões em 2020.

Entre os empreendimentos executados pela Codevasf para levar água tratada da bacia do São Francisco às famílias da região está a segunda etapa dos sistemas de abastecimentos de água das comunidades rurais de Caraíbas, Vila Vitória I e II e Barra do Jacaré, no município de Santa Maria da Boa Vista, no estado de Pernambuco. O SAA deve beneficiar cerca de 800 famílias que passarão a ser abastecidas com água tratada a partir de investimentos da Codevasf de mais de $ 4,48 milhões.

Repovoamento, trabalho e renda com aquicultura e pesca

Além dessas, também estão incluídas as ações nas áreas de aquicultura e de recursos pesqueiros, executadas pelos centros integrados de recursos pesqueiros e aquicultura da Codevasf. Em 2020, cerca de 9,44 minhões de alevinos foram distribuídos pelos centros. Desse total, 4,83 foram utilizados em ações de repovoamento de rios, açudes, lagos e aguadas na área de atuação da Companhia, os chamados peixamentos. Outros 4,61 milhões foram usados em projetos de fomento à piscicultura como atividade de inclusão produtiva para geração de trabalho e renda.

A Associação dos Piscicultores de Caxingó, município no norte do Piauí, região da bacia hidrográfica do rio Parnaíba, é uma das organizações que vem recebendo investimentos da Codevasf. A associação recebe apoio técnico e o fornecimento de ração e equipamentos para desenvolvimento da atividade produtiva. 

Outra ação de destaque realizada pelos centros de aquicultura e pesca da Codevasf em 2020 foram os estudos das Lagoas Marginais. A iniciativa busca realizar a caracterização da estrutura e do funcionamento destas lagoas, por meio da execução de pesquisas em limnologia (estudos físicos, químicos e biológicos da água) e ictiologia (estudos dos peixes). Os estudos pretendem verificar se ainda existe a troca de ovos, de larvas e de juvenis de peixes entre as lagoas e o rio São Francisco, bem como obter dados para o estudo do comportamento migratório dos peixes e sobre a biologia reprodutiva dos mesmos diante da ausência das grandes cheias.