Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Dia do Apicultor: Codevasf investe na estruturação da atividade e capacitação de produtores
conteúdo

Notícias

Dia do Apicultor: Codevasf investe na estruturação da atividade e capacitação de produtores

A arte ou técnica de criar abelhas para extrair mel e outros produtos, como pólen e própolis, é uma grande opção para a agricultura familiar. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) apoia a apicultura na sua área de atuação, proporcionando aumento na renda de centenas de famílias. Esses profissionais - homenageados nesta terça-feira (22), no Dia Nacional do Apicultor - têm recebido da Codevasf investimentos para estruturação das suas atividades, com equipamentos e utensílios, e também para capacitação. Os esforços da empresa são para garantir produtos apícolas de qualidade.
publicado: 22/05/2018 11h38, última modificação: 20/06/2018 17h40

A arte ou técnica de criar abelhas para extrair mel e outros produtos, como pólen e própolis, é uma grande opção para a agricultura familiar. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) apoia a apicultura na sua área de atuação, proporcionando aumento na renda de centenas de famílias. Esses profissionais - homenageados nesta terça-feira (22), no Dia Nacional do Apicultor - têm recebido da Codevasf investimentos para estruturação das suas atividades, com equipamentos e utensílios, e também para capacitação. Os esforços da empresa são para garantir produtos apícolas de qualidade.

"Existe um movimento mundial para evitar a extinção das abelhas, que correm esse risco em algumas partes do mundo. Nós da Codevasf contribuímos para difundir conhecimento técnico sobre a criação e doamos equipamentos de forma a preservar as abelhas transformando seus produtos em renda familiar para o agricultor e permitindo a oferta desses produtos aos cidadãos. É um trabalho muito ecológico e economicamente produtivo", afirma Inaldo Guerra, diretor da Área de Revitalização da Codevasf.

Nos últimos cinco anos, foram investidos pela Companhia mais de R$ 43 milhões em ações de apoio à apicultura, por meio de destaque orçamentário da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), do Ministério da Integração Nacional (MI). Os recursos foram aplicados na estruturação das atividades com a aquisição de equipamentos, totalizando 4,8 mil kits de apicultura, atendendo a 3,6 mil famílias em 143 municípios. Em termos de infraestrutura, os investimentos foram direcionados para construção de unidades de beneficiamento de mel, entrepostos e casas de mel, totalizando 23 empreendimentos. Foram atendidas 380 famílias, em 40 municípios.

keniaEsses números foram apresentados pela Codevasf na sessão solene em homenagem ao Dia Mundial das Abelhas e ao Dia Nacional do Apicultor, na Câmara dos Deputados, na segunda-feira (21). “A apicultura é uma atividade economicamente rentável, socialmente inclusiva e ambientalmente sustentável. Por meio de ações de incentivo e apoio a esse segmento, a Codevasf contribui com a otimização das atividades apícolas, fomentando o aumento da produção, da produtividade e da qualidade dos produtos”, afirmou Kênia Marcelino, assessora da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, durante a explanação das ações da empresa no evento.

Capacitação e transferência de tecnologia

Na sua área de atuação, a Codevasf tem trabalhado para fortalecer a produção apícola. No Norte de Minas Gerais, a empresa conseguiu tornar a atividade uma significativa fonte de renda familiar em apenas 13 anos de atuação com investimentos em torno de R$ 6 milhões. A atividade congrega pequenas associações comunitárias que reúnem mais de 5 mil produtores familiares, parte delas estruturada pela Codevasf com equipamentos, além da implantação de seis unidades de beneficiamento do mel instaladas em pontos estratégicos da região, dentre outras ações.

Na região, além de recursos para infraestrutura e equipamentos, a Codevasf tem direcionado investimentos oriundos do Orçamento Geral da União e destinados à Companhia por meio de emendas parlamentares visando a capacitação e a participação de apicultores em eventos, congressos, câmaras técnicas e capacitações. Entre 2016 e 2017, foram capacitados 80 apicultores em quatro turmas com 20 participantes cada uma. O total de investimento foi da ordem de R$ 100 mil. Para esse ano está prevista uma nova turma de 20 apicultores.

“Quando praticada racionalmente, a apicultura é uma atividade segura. No entanto, se praticada de forma inadequada, oferece sérios riscos à saúde, podendo provocar sérios danos aos seres humanos e outros animais”, explica o engenheiro agrônomo da Codevasf, Manoel Nicolau Neto, que acompanhou um grupo de apicultores mineiros e técnicos da EMATER – MG em curso de capacitação em Apicultura Avançada para o Semiárido, em Limoeiro do Norte (CE), no ano passado.

Durante as capacitações, os apicultores recebem uma série de informações, como técnicas de manejo e operações de controle da criação de abelhas; colheita de mel; formação de apiários; procedimentos para captura de enxames, com uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), materiais e equipamentos apícolas, bem como informações sobre custos de produção e formação de preços para produtos apícolas, entre outros assuntos.

conbrapiRecentemente, a Superintendência da Codevasf em Minas Gerais coordenou a participação de uma caravana de 45 apicultores no Conbrapi – XXII Congresso Brasileiro de Apicultura e VIII Congresso Brasileiro de Meliponicultura, realizado de 16 a 19 de maio, no Centro de Convenções Expoville, em Joinville (SC).

Os apicultores que participaram do evento avaliaram a importância da Codevasf ao proporcionar esse tipo de atividade. “É de grande importância participarmos de um evento desta natureza, tendo em vista a troca de experiências e intercâmbio de informações com apicultores de diversos lugares. É uma grande oportunidade de aprendizado”, avalia Roberto Soares, apicultor e presidente da Apinorte-Montes Claros (MG), que integrou a caravana ao lado de técnicos da Codevasf da 1ª Superintendência Regional, em Montes Claros, e de Brasília.

Mais apoio à apicultura

Em Pernambuco, a Companhia já investiu cerca de R$ 9 milhões e beneficiou mais de 2 mil famílias em sua área de abrangência. Nos últimos anos, foram implantadas obras civis e equipamentos em 16 unidades de extração e beneficiamento de mel em municípios inseridos nas regiões do São Francisco, Araripe, Sertão Central, Moxotó e Pajeú e entregues kits produtivos de apicultura a produtores familiares. Já foram doadas mais de 8 mil colmeias, além de indumentárias e utensílios de manejo apícola.

No Piauí, nos últimos anos, a Codevasf beneficiou 128 comunidades, estruturando a atividade apícola com equipamentos, contemplando 81 municípios (sendo 10 no Ceará). Entre 2013 e 2016, foram doados 96 kits para unidade de extração de mel. De 2010 a 2018, os investimentos no Piauí e Ceará totalizaram recursos da ordem de R$ 6,7 milhões. Com o apoio da Codevasf, hoje o Piauí se consolida como o 2º maior produtor de mel do Brasil.

Em Sergipe, desde 2013, a Codevasf já investiu mais de R$ 1 milhão em ações de inclusão produtiva no setor de apicultura em Sergipe. Os valores foram aplicados na aquisição de colmeias e kits familiares para produção de mel e pólen, fornecimento de materiais de processamento a entidades comunitárias e capacitação de apicultores.

Um exemplo da aplicação desses recursos é o caso dos apicultores do povoado Brejão dos Negros, no município de Brejo Grande (SE). Em 2017, a localidade foi estruturada com novas 120 colmeias, além de materiais para a produção de pólen, principal vocação econômica da comunidade. A ação beneficiou 12 famílias, que hoje contribuem para a produção local, que alcança 300 quilos de pólen por mês.

Fotografias:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157697110637065