Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Codevasf sedia II Seminário de Aleitamento Materno de Brasília
conteúdo

Notícias

Codevasf sedia II Seminário de Aleitamento Materno de Brasília

Programação inclui palestras e visita à Sala de Apoio à Amamentação da Codevasf; ação integra o “Agosto Dourado”
publicado: 24/08/2017 14h50, última modificação: 12/08/2019 16h30

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) sedia, até sexta-feira (25), o II Seminário de Aleitamento Materno de Brasília, evento realizado em comemoração ao “Agosto Dourado” – mês que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. O objetivo do seminário é capacitar e atualizar profissionais de saúde, tanto da rede pública quanto da rede privada, que atuam no processo de amamentação.

O evento é promovido pela Coordenação de Aleitamento Materno e Bancos de Leite Humano da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (DF), em parceria com a Comissão de Implantação do Plano de Gestão de Logística Sustentável da Codevasf (PLS/Codevasf/Sede) e com o apoio da Cipa – Gestão 2017/2018. Durante o seminário, estão sendo ministradas palestras sobre amamentação e assuntos correlatos por profissionais da Secretaria de Saúde do DF – pediatra, fonoaudiólogo, psicólogo, nutricionista, enfermeiro e terapeuta ocupacional – e compartilhados relatos e depoimentos de pais e avós.

“Com isso a gente poderá auxiliar melhor as mulheres e suas crianças nesse momento da amamentação para que elas consigam amamentar seus filhos. Se a gente fala que o leite materno é o melhor alimento que um bebê pode receber, a gente precisa empoderar essas mulheres para conseguir amamentar – e para isso a pessoa que dá apoio a elas tem que estar capacitada”, afirma a pediatra e coordenadora do Banco de Leite da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, Miriam Santos.

A palestra desta quinta-feira (24) aborda estratégias de apoio à lactante, realizada pela fonoaudióloga Aline Silvestre. Na sexta (25), pela manhã, os temas serão relacionados a como o homem, inclusive o avô, pode ajudar nesse processo. O enfermeiro Bruno Santos de Assis falará sobre o tema, o designer de interação Leonardo Fonseca contará sua experiência como pai no processo de amamentação e a terapeuta ocupacional Ângela Sacramento ministrará a Seminário de Amamentaçãopalestra “Promoção da Amamentação sob as perspectivas das experiências dos avôs”.

Os participantes também estão tendo a oportunidade de conhecer a "Sala de Apoio à Amamentação" da Codevasf, inaugurada em junho deste ano com o objetivo de garantir e incentivar funcionárias e colaboradoras a continuarem amamentando seus filhos após o retorno da licença maternidade, mantendo, assim, o vínculo mãe e bebê.

Sobre a Sala

Além de um espaço confortável e privativo para a coleta do leite, a Sala dispõe de um freezer com termômetro para monitoramento diário da temperatura, uma poltrona de amamentação, um lavatório para higiene das mãos e dos seios, toucas, máscaras e etiquetas para identificação dos recipientes. A instalação atende aos critérios técnicos definidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Portaria nº 193/2010.

As especificações técnicas para sua implantação foram orientadas pela pediatra e coordenadora do Banco de Leite da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Miriam Santos. Ela explica que o aleitamento materno deve ser realizado até os dois anos, seguindo orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), e que a produção do leite depende do esvaziamento da mama. Assim, quanto mais a mulher amamenta ou esvazia as mamas, mais leite irá produzir.

Agosto dourado

A partir deste ano – de acordo com a lei federal 13.435 – o mês de agosto passa a representar oficialmente o Mês do Aleitamento Materno, período em que serão estimuladas atividades de discussão e incentivo ao aleitamento. O mês simboliza a luta pelo incentivo ao aleitamento materno e reforça a mensagem de importância do ato para a saúde da mãe e do bebê, com redução do risco de doenças. A cor dourada associada ao mês está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno.

As atividades alusivas ao Agosto Dourado são representadas por um laço dourado. Um dos lados do laço representa a mãe; o outro, o bebê. Eles são iguais porque ambos são importantes para que a amamentação tenha sucesso. O nó representa o pai, o companheiro, a família e a sociedade, que precisam dar apoio para que o laço mantenha-se firme. As duas pontas simbolizam o futuro, o período de amamentação – que idealmente deve estender-se por dois anos.

Veja fotografias no perfil da Codevasf no Flickr:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157685462400050

Veja vídeo produzido pela equipe de Comunicação da Codevasf sobre a Sala de Apoio à Amamentação da Companhia (visualização compatível com Internet Explorer): https://goo.gl/X6msmc