Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Inaugurado sistema de abastecimento de água em Tacaratu (PE)
conteúdo

Notícias

Inaugurado sistema de abastecimento de água em Tacaratu (PE)

Na manhã desta sexta-feira (1º), o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ativaram o chuveiro que inaugura o Sistema Adutor Integrado de Tacaratu, município no sertão de Itaparica em Pernambuco. Até o momento, o abastecimento de água era limitado para 15 mil moradores de Tacaratu. Em algumas comunidades, como Olho D’água do Bruno, não havia água potável do Velho Chico na torneira das casas.
publicado: 01/04/2011 11h13, última modificação: 20/06/2018 17h10

Na manhã desta sexta-feira (1º), o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ativaram o chuveiro que inaugura o Sistema Adutor Integrado de Tacaratu, município no sertão de Itaparica. Até o momento, o abastecimento de água era limitado para 15 mil moradores de Tacaratu. Em algumas comunidades, como Olho D’água do Bruno, não havia água potável do Velho Chico na torneira das casas.

A obra, dividida em três ramais (Caraibeiras, Olho D’água do Bruno e a sede do município), custou aproximadamente R$ 10 milhões, faturados pelo Ministério da Integração, por meio da Codevasf, e a Compesa. O trecho do distrito de Caraibeiras foi entregue em maio do ano passado.

Do rio São Francisco até chegar às residências tacaratuenses, a água percorre 51 km de rede adutora; outros 9,6 km foram instalados para extensão da rede domiciliar. No trajeto da adutora também foram instalados dez pontos de distribuição de água. Os chafarizes beneficiarão, principalmente, as comunidades indígenas situadas ao longo do sistema adutor.

O ministro Fernando Bezerra Coelho enfatizou que a segurança hídrica fará parte de um programa nacional para erradicação da pobreza que deve ser lançado nos próximos dias pela presidenta Dilma Rousseff. “A pobreza não está atrelada somente à falta de renda, mas também é provocada pela ausência de serviços públicos essenciais, principalmente, a água”, esclarece o ministro.

O racionamento de água afetava a maioria dos habitantes tacaratuense das áreas urbana e rural. A dona de casa Sílvia Campos conta que, mesmo morando no centro da cidade, costumava ficar oito dias sem ver a água caindo na torneira. Para suprir a demanda doméstica, Sílvia já chegou a gastar R$ 200 por mês. “Agora não compro mais água”, diz satisfeita.

Mais água - O superintendente da Codevasf em Pernambuco, Luís Frota, aproveitou a inauguração do Sistema Adutor Integrado de Tacaratu para reforçar que a Companhia está executando outras obras hídricas no Sertão de Itaparica. “No curso do rio São Francisco, de Belém a Jatobá, estamos investindo em torno de R$ 16 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com o objetivo de levar água de qualidade para sete mil ribeirinhos. Em Tacaratu, por exemplo, outras cinco localidades terão água encanada sem precisar mais do abastecimento por carro-pipa”, informa Frota.