Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Unidade de Beneficiamento de Pescado em Propriá (SE)
conteúdo

Notícias

Unidade de Beneficiamento de Pescado em Propriá (SE)

Foi inaugurada hoje (03), no município de Propriá, localizado no Baixo São Francisco sergipano, uma Unidade de Beneficiamento de Pescado com capacidade para processar 5 toneladas de peixes por dia. Estiveram presentes o ministro da Pesca e da Aqüicultura, José Fritsch, o presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias, a diretora da Área de Administração, Ana Lourdes Nogueira Almeida, o superintendente da Codevasf em Sergipe, Paulo Viana, o superintendente da Codevasf em Alagoas, Antônio Nelson Oliveira, entre outras autoridades. A Unidade beneficiará 300 piscicultores da região.
publicado: 03/10/2005 15h30, última modificação: 20/06/2018 16h57

Foi inaugurada hoje (03), no município de Propriá, localizado no Baixo São Francisco sergipano, uma Unidade de Beneficiamento de Pescado com capacidade para processar 5 toneladas de peixes por dia. Estiveram presentes o ministro da Pesca e da Aqüicultura, José Fritsch, o presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias, a diretora da Área de Administração, Ana Lourdes Nogueira Almeida, o superintendente da Codevasf em Sergipe, Paulo Viana, o superintendente da Codevasf em Alagoas, Antônio Nelson Oliveira, entre outras autoridades. A Unidade beneficiará 300 piscicultores da região.

O investimento total na construção da Unidade foi de R$ 1.078.292, com recursos da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência da República e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio do Programa Nacional de Agricultura Familiar (PRONAF). As obras foram conduzidas pela Codevasf e pela Prefeitura de Propriá.

A Unidade de Beneficiamento de Pescado garantirá significativo aumento na renda dos produtores, além de gerar empregos e movimentar a economia da região. Está previsto o emprego da mão-de-obra das mulheres das famílias dos piscicultores e dos pescadores artesanais no trabalho de filetamento dos peixes. O fomento à atividade piscícola no Baixo São Francisco vem recebendo atenção e investimentos também do Programa para Desenvolvimento do Processamento e Comercialização da Tilápia no Baixo São Francisco, em execução nos estados de Sergipe e Alagoas, por meio de convênio com o Centro para Serviços de Informações de Produtos Pesqueiros na América Latina e Caribe (Infopesca) e recursos do Common Fund for Comodities (CFC) e Fundo das Nações Unidas para Alimentação (FAO).

O superintendente regional Paulo Viana informa que a região é realmente promissora no tocante à piscicultura. Segundo ele, com 900 ha de viveiros hoje implantados, produção anual de 5 a 6 mil toneladas/ano e um valor bruto da produção de R$ 15 milhões, o Baixo São Francisco tem potencial para exploração de 14 mil ha nos perímetros irrigados e 50 mil ha de áreas adequadas, com produção anual de 40 a 280 mil toneladas e valor bruto da produção de R$ 90 a 620 milhões. “Com a conclusão da Unidade de Beneficiamento de Pescado de Propriá e as demais ações que estamos desenvolvendo, o mercado será ampliado”, conclui Viana.

Estrutura - A Unidade de Beneficiamento de Pescado conta com frigorífico, câmara de estocagem, adutora de abastecimento, sistema simplificado de tratamento de água, rede elétrica externa, prédio da administração que inclui refeitório equipado para os empregados. A infra-estrutura vai permitir o aproveitamento da carne retida nas carcaças após o filetamento dos peixes, evitando que cerca de 20% do pescado sejam desperdiçados. Esse processamento possibilitará a fabricação de produtos isentos de espinha, tais como almôndegas e hamburgueres, que poderão ser utilizados, com segurança, na merenda escolar, por exemplo.