Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > R$ 2 MILHÕES PARA BOACICA E ITIÚBA
conteúdo

Notícias

R$ 2 MILHÕES PARA BOACICA E ITIÚBA

NOS 30 ANOS DA CODEVASF, R$ 2 MILHÕES PARA BOACICA E ITIÚBA. Presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias está hoje em Penedo.
última modificação: 17/08/2006 15h59

NOS 30 ANOS DA CODEVASF, R$ 2 MILHÕES PARA BOACICA E ITIÚBA. Presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias está hoje em Penedo.

Em Alagoas, o encerramento das comemorações dos 30 anos da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e Parnaíba, acontece hoje, 17 de dezembro, em Penedo, com a presença do presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias. Na ocasião, o presidente anunciará a destinação de R$ 2 milhões para obras de recuperação dos perímetros irrigados de Boacica, em Igreja Nova, e Itiúba, em Porto Real do Colégio. Para Luiz Carlos Everton, que estará acompanhado do superintendente Antônio Nelson Oliveira de Azevedo, “os recursos terão grande impacto no processo de revitalização daqueles perímetros irrigados”. Parte do dinheiro será utilizado pelos quase 300 produtores de Boacica para a compra de uma retro-escavadeira, com a qual poderão ser dragados os canais de irrigação sem a necessidade de custos com a contratação de pessoal ou aluguel de máquinas. Ao todo, cerca de mil famílias produzem nas duas áreas, o que dá empregos diretos a cinco mil pessoas. A história da Codevasf A Constituição de 1946, reconhecendo a importância do rio São Francisco para o desenvolvimento do país, determinou a aplicação em sua bacia num prazo de 20 anos, quantia não inferior a 1% da renda tributária da União. Assim, foi criada, em 1948, a Comissão do Vale do São Francisco – CVSF. Em 1967, sucedendo a CVSF, foi criada a Superintendência do Vale do São Francisco – SUVALE. Em 16 de julho de 1974, para suceder a SUVALE foi criada a CODEVASF – Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco, com sede em Brasília. Destinada a promover o desenvolvimento da região, utilizando a irrigação como propulsora, atuando em uma área de 640 mil km² nos estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Sergipe e Distrito Federal. A partir de janeiro de 2000, a CODEVASF passou a atuar também no vale do rio Parnaíba, numa área de 340 mil km², nos estados do Maranhão e Piauí.