conteúdo

Metas

por Danilo publicado 24/09/2018 17h18, última modificação 25/04/2019 18h47

O Plano Nascente São Francisco tem como meta atuar em cerca de 10 mil nascentes localizadas na bacia do rio São Francisco objetivando a realização de intervenções voltadas à sua preservação e recuperação, em um horizonte de cinco anos, iniciando a contagem de tempo a partir da data da efetiva garantia dos recursos orçamentários e financeiros.

Registra-se, ainda, que o quantitativo de nascentes a ser trabalhado apenas será cumprido com sucesso se houver a participação de outras entidades parceiras executoras, a exemplo do Exército Brasileiro, da Emater dos estados envolvidos, da Fundação Rural Mineira (Ruralminas), da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento dos estados participantes, Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia, da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia, entre outras, além da própria Codevasf.

Ainda, o Plano Nascente São Francisco pressupõe que, como contrapartida, o proprietário da terra será o responsável direto pela manutenção das intervenções realizadas.

Por outo lado, a experiência da Codevasf demonstra que a recuperação e controle de processos erosivos, exige, para seu pleno êxito, a participação efetiva da iniciativa privada, da sociedade e dos governos, estes ao condicionarem o financiamento do Plano Safra à obrigatoriedade de aplicação de boas práticas de manejo de solo e água nas atividades produtivas desenvolvidas pelos beneficiários.