Você está aqui: Página Inicial > Linhas de Negócio > Desenvolvimento Territorial > Recursos Pesqueiros e Aquicultura > Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias - MG
conteúdo

Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias - MG

por Fernando Néto publicado 07/11/2017 12h00, última modificação 13/07/2020 16h48

Localizado no município de Três Maria (MG) e instalado numa área de 18 hectares, o Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias conta com prédios de administração, laboratórios de limnologia e ictiologia, depósitos de materiais e ração, galpões de reprodução, larvicultura e alevinagem e 37 viveiros de piscicultura, totalizando 2,5 hectares de espelho d’água.

O centro está vinculado à 1ª Superintendência Regional da Codevasf, que tem sede em Montes Claros (MG). A construção da unidade foi concluída em 1980, com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), atual Financiadora de Inovação e Pesquisa.

Os principais objetivos do Centro de Três Maria são:

    • Execução de pesquisas em limnologia e ictiologia;
    • Desenvolvimento de tecnologias de reprodução artificial, larvicultura e alevinagem de peixes nativos da bacia do rio São Francisco;
    • Produção de alevinos de espécies de peixes nativas e realização de peixamentos/soltura na região do Alto São Francisco;
    • Apoio ao atendimento de condicionantes ambientais de projetos da Codevasf (irrigação, sistema adutor, barragem, parque aquícola);
    • Promoção de treinamentos a estudantes e profissionais graduados em biologia, medicina veterinária, engenharia de pesca, oceanografia, agronomia, engenharia ambiental, zootecnia, dentre outros.

O centro desenvolveu tecnologias de reprodução artificial de 35 espécies de peixes, que representam cerca de 20% do total das espécies nativas do rio São Francisco, com pioneirismo na maioria delas.

Entre as espécies com reprodução dominada estão curimatã pacu, zulega ou xira (Prochilodus argenteus), curimatã piôa (Prochilodus costatus), surubim (Pseudoplatystoma corruscans), dourado (Salminus franciscanus), piau verdadeiro (Leporinus obtusidens), matrinchã (Brycon orthotaenia), pacamã (Lophiosilurus alexandri) e pirá (Conorhynchos conirostris).

As pesquisas apoiadas pelo centro, envolvendo cerca de 500 pesquisadores de 32 instituições nacionais e estrangeiras, propiciaram mais de 1.400 publicações científicas: artigos em revistas nacionais e estrangeiras, livros, capítulos de livros, monografias, dissertações de mestrado, teses de doutorado e resumos apresentados em congressos.

Entre as instituições parceiras estão Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e Ibama.