Você está aqui: Página Inicial > Linhas de Negócio > Desenvolvimento Territorial > Recursos Pesqueiros e Aquicultura > Aquicultura e pesca no reservatório de Três Marias - MG
conteúdo

Aquicultura e pesca no reservatório de Três Marias - MG

por Fernando Néto publicado 21/08/2019 15h24, última modificação 13/07/2020 16h57

O reservatório de Três Marias foi construído entre 1957-1961 pela Comissão do Vale do São Francisco, antecessora da Codevasf, com finalidades múltiplas: geração de energia elétrica, principalmente para indústrias metalúrgicas de Minas Gerais; regularização da vazão e melhoria na navegabilidade do rio São Francisco; irrigação.

Entretanto, a obra provocou sérias modificações ambientais num rio antes altamente piscoso (abundante em peixes), influenciando decisivamente nas condições de reprodução das espécies, de piracema e na vida de milhares de pescadores artesanais de oito municípios que tiveram parte das áreas inundadas pelo reservatório.

A Codevasf, por meio do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Três Marias, com base em estudos de ictiologia e biologia pesqueira realizados desde 1978 e considerando as baixas produtividades de pescado registradas naquele reservatório, vem realizando peixamentos anuais com milhares de alevinos de espécies nativas, como forma de minimizar os impactos ambientais causados à ictiofauna e suas consequências socioeconômicas altamente negativas, de forma a beneficiar pescadores profissionais e a população ribeirinha da região.

Nesse contexto, a aquicultura surgiu na década de 1990 como relevante atividade dentre os usos múltiplos do reservatório de Três Marias, ao ponto de ser atualmente a mais importante ocupação econômica do município de Morada Nova de Minas: atualmente é o 4º maior produtor de tilápia do Brasil, com mais de 10,5 mil toneladas de pescado por ano, de acordo com o IBGE.

Os municípios de Felixlândia e São Gonçalo do Abaeté, também do entorno do reservatório, ocupam local de destaque entre os maiores produtores nacionais de tilápias, ficando na 51ª e 66ª colocações, respectivamente, entre 3.644 municípios pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A Codevasf foi a grande responsável para que o reservatório de Três Marias alcançasse esse desenvolvimento da aquicultura: já em 2001, em evento com pescadores e pequenos produtores, apresentou as potencialidades da aquicultura. A partir daí foi criada a Associação de Piscicultores de Morada Nova de Minas (Aspim) e a Companhia instalou o primeiro projeto-piloto para criação intensiva de peixes em tanques-rede na Represa de Três Marias para capacitar pescadores profissionais e pequenos empreendedores na criação de peixes.

Partiu-se da necessidade de inserção dos pescadores e produtores ribeirinhos na atividade de aquicultura, por se configurar como importante alternativa de trabalho, face aos baixos resultados da pesca, contribuindo assim para o desenvolvimento de uma região escassa em alternativas capazes de proporcionar a manutenção da população rural em seu habitat. Para isso, técnicos da Codevasf ministraram vários treinamentos e prestaram assistência técnica aos produtores.

Unidade de Beneficiamento de Pescado

A Codevasf e a Prefeitura Municipal de Morada Nova de Minas uniram esforços para construir a Unidade de Beneficiamento de Pescado (UPB-MNM) para agregar valor à produção, melhorar a qualidade e diversificar os produtos elaborados e, como consequência, ampliar as perspectivas de mercado.

A UBP-MNM, com capacidade de processamento de 2,5 toneladas de peixe fresco por turno de trabalho (8 horas), obteve a certificação do Serviço de Inspeção Federal, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SIF/MAPA) e a autorização para operação.

Além de atender às condições higiênico-sanitárias requeridas pelos melhores mercados, foi obtido um melhor aproveitando da matéria-prima com a produção de filé, postas e cortes especiais. Ao agregar valor aos produtos, viabilizou-se o aumento da renda dos produtores e a consequente sustentabilidade da aquicultura na região.