Document Actions
Senador Nilo Coelho

Localização: Municípios de Casa Nova - BA e Petrolina - PE – Submédio São Francisco
Área Irrigável: 20.361 ha
Área Ocupada: 19.611 ha (12.027 ha – lotes familiares; 7.584 ha lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio São Francisco, lago de Sobradinho
Vazão outorgada vigente: 328.879.115 m3.ano-1
Investimentos até 2015: R$ 573.246.015,95
Dados da infraestrutura: 976 km de canais; 818 km de adutoras, 711 km de estradas; 263 km de drenos; 39 estações de bombeamento
Início de funcionamento: 1984
Início da co-gestão: 1989

O projeto de irrigação Senador Nilo Coelho está inserido no pólo de irrigação Petrolina/Juazeiro, o mais desenvolvido do Vale do São Francisco. Entrou em operação no ano de 1984, ocupando uma área que se estende ao longo do rio São Francisco, na sua margem esquerda, desde a barragem de sobradinho, no município de Casa Nova – BA, até a sede do município de Petrolina – PE.
Esse projeto abrange uma superfície irrigável de 20.361 hectares, dos quais 12.027 ocupados por produtores familiares (colonos) e 7.584 ha por pequenas, médias e grandes empresas, subdividida em áreas denominadas de PA I, II e III e Maria Tereza.
Nas áreas iniciais, denominadas de PA, o Projeto dispõe de onze núcleos habitacionais e de três centros de serviços, onde se localizam prédios da administração, escritórios, galpões, almoxarifado, quinze escolas, postos de saúde, telefônicos e policiais, além de áreas comerciais e biblioteca.  Nas áreas adicionais, denominadas de Maria Tereza, o Projeto dispõe de cinco núcleos de serviços, cinco escolas, um prédio administrativo e postos telefônicos e policiais.


PRODUÇÃO AGRÍCOLA

Nilo Coelho_evolução
Figura 1:
Evolução do Valor Bruto de Produção do projeto Nilo Coelho entre os anos 2013 e 2016.
 

Nilo Coelho_culturas
Figura 2:
Principais espécies cultivadas no projeto, de acordo com o VBP, no ano de 2016.

Características

Com predominância da fruticultura, em 2016, considerando o montante do valor bruto da produção tem-se que a cultura da uva teve uma participação de 60%, a manga 19% e a goiaba 11%, como mostra a Figura 2.
De toda a produção obtida pelos produtores do projeto Nilo Coelho o valor comercializado no ano de 2016 foi na ordem de R$ 1.393.182.546,19, o qual foi composto pela soma dos valores comercializados das culturas permanentes, representadas pelas diferentes fruteiras e das lavouras temporárias, como as hortaliças e grãos. Analisando-se a proporcionalidade da geração de receita nos últimos anos, 2013 a 2016, verifica-se que nesse período as culturas permanentes contribuiram com 99% e as culturas anuais com apenas 1% (FIGURA 1).

Os principais sistemas de irrigação são microaspersão, gotejamento e aspersão.
 
POTENCIALIDADES

Estima-se a geração de 23.647 empregos diretos e 35.470 empregos indiretos, com uma produção de 691.828 t. de alimentos em 2016.

atualizado em 20/11/2017 14:41