Document Actions
Presidente da Codevasf participa de vistoria das obras do Eixo Norte do Projeto São Francisco no Ceará

Presidente da Codevasf participa de vistoria das obras do Eixo Norte do Projeto São Francisco no Ceará

Kênia Marcelino integrou a comitiva do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que foi ao município de Penaforte (CE) inspecionar o andamento dos trabalhos

A presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, participou da agenda do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, no município de Penaforte, no Ceará, para vistoriar as obras do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, localizadas no estado.

Foram inspecionadas as atividades da primeira etapa do eixo (Meta 1N), responsável por dar funcionalidade a todo o empreendimento. A movimentação para o reinício dos trabalhos – mobilização de profissionais para a retomada da obra – foi autorizada logo após a emissão da ordem de serviço no fim de junho.

"É um esforço para estruturar ações que irão permitir o acesso à água de qualidade e, com isso, a conclusão do Projeto São Francisco. O Eixo Leste já foi entregue. E o Norte está a todo vapor para garantir qualidade de vida aos brasileiros", disse ministro Helder Barbalho.

“A água do São Francisco é de fundamental importância para o Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional. Por isso, ações de revitalização continuam sendo prioritárias e essenciais especialmente para promover a garantia hídrica das regiões atendidas Helder e Keniapelo projeto. O trabalho da Codevasf e de outros entes do governo federal é viabilizar ações e empreendimentos em prol do desenvolvimento sustentável das bacias hidrográficas em que atuamos, possibilitando a melhoria de vida das milhares de pessoas que moram nessas regiões”, afirmou a Kênia Marcelino.

De acordo com o Ministério da Integração, as contratações estão em curso e a expectativa é de que 500 trabalhadores já estejam fazendo parte do projeto até o próximo mês. No pico das atividades, o número de carteiras assinadas chegará a dois mil. O ministro explicou que estão sendo abertas várias frentes simultâneas para acelerar as atividades para que a água chegue ao Ceará já no início do próximo ano, a fim de evitar o possível colapso hídrico na região metropolitana da capital Fortaleza.

Os primeiros serviços dessa etapa (Meta 1N) começaram na última semana com a efetivação dos primeiros profissionais. Desde o início da recente mobilização, mais de cinco mil pessoas da região do sertão pernambucano e cearense enviaram seus currículos profissionais para as empresas responsáveis pelas obras.

O Eixo Norte vai levar água do São Francisco para Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. A estrutura capta a água, em Cabrobó (PE), e vai conduzi-la, por meio dos canais e demais estruturas de engenharia, até esses estados. Serão beneficiados cerca de 7,1 milhões de habitantes em 223 municípios, 4,5 milhões somente na Região Metropolitana da capital cearense.

A vistoria, que foi realizada na última sexta-feira (7), além da presidente da Codevasf, contou com a participação de diversas autoridades, entre elas governador do Ceará, Camilo Santana; secretário Nacional de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional, Marlon Cambraia; secretário de Infraestrutura Hídrica do Ceará, Francisco Teixeira; diretor-geral do Dnocs, Ângelo Guerra; e deputados federais Raimundo Matos, Aníbal Gomes e Hildo Diniz.

A presidente da Codevasf esteve acompanhada dos técnicos da Companhia que atuam no Escritório de Apoio Técnico de Salgueiro (PE): Elisabeth Silva (titular), Equipe escritório de SalgueiroLuis Eduardo Santana Frota, Aderson Batista, Carlos Rodrigues, Felipe de Souza, Gilvando de Carvalho, João Paulo de Andrade, Luiz Gonzaga Júnior, Salatiel Coutinho Neto e Tadeu Henriques.

Gestão e operação

Após concluídas as obras do Projeto de Integração do São Francisco (PISF), caberá a Codevasf a operação do sistema implantado pelo Ministério da Integração Nacional.

O decreto presidencial Nº 8.207, publicado no Diário Oficial da União, em 2014, além de ratificar o novo papel da Codevasf, delimita a chamada região de integração, determina a composição do conselho gestor que vai gerir o PISF e aponta as diretrizes das atribuições do conselho.

“A Codevasf operará em conformidade com Plano de Gestão Anual, aprovado pelo Conselho Gestor do PISF e em atendimento a regulação da Agência Nacional de Águas (ANA). A partir dessas definições, a Codevasf fará o planejamento operacional e de manutenção. A mão de obra para a operação e a manutenção serão objeto de contratação”, explicou a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino.

A Companhia vai receber a infraestrutura implantada pelo Ministério da Integração ao longo do projeto (canais, estações de bombeamento, equipamentos eletromecânicos etc.) para exercer as atividades de gestão, operação e manutenção das estruturas do sistema.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Integração Nacional

Foto: Divulgação MI

Fotos:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157683340304893


atualizado em 10/07/2017 17:30