Document Actions
Codevasf investe recursos do Orçamento Geral da União no Norte de Minas

Codevasf investe recursos do Orçamento Geral da União no Norte de Minas

Os recursos do Orçamento Geral da União repassados à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) por meio de emendas parlamentares têm sido uma importante fonte de investimentos no Norte de Minas. Os dados da 1ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Montes Claros (MG), revelam que o aporte desses recursos tem aumentado. Em 2017, foram mais de R$ 33 milhões destinados à empresa por 29 parlamentares.

Segundo a Gerência Regional de Gestão Estratégica, em 2010, somente R$ 1 milhão foi repassado para a região, por meio de emendas de um deputado. “A efetividade e a seriedade na aplicação dos recursos pela Codevasf já são tão reconhecidas que, a cada ano, os parlamentares renovam os pleitos na certeza que alcançarão os objetivos de investimentos nas áreas social e produtiva. Os recursos chegam em locais onde, talvez, os técnicos em orçamento não imaginem, mas que a Companhia, por atuar na região há mais de 40 anos, conhece de perto”, explica a gerente de Gestão Estratégica em Minas, Felicidade Tupinambá.

Dos 53 deputados federais da bancada mineira, 44 deles já destinaram recursos do Orçamento Geral da União para a Codevasf. O chefe de gabinete da Superintendência da Companhia em Minas, Fernando Britto, espera um volume maior de recursos proveniente de emendas parlamentares em 2018. “Ao lado do superintendente Rodrigo Rodrigues, estamos envidando todos os esforços junto à bancada mineira para que isso aconteça. A execução de praticamente todo o orçamento disponibilizado para as ações de investimento no vale sanfranciscano mineiro é a afirmação que a empresa tem cumprido o papel de agente de desenvolvimento regional”, revela.

Desenvolvimento sustentável

As ações de revitalização, inclusão produtiva, acesso a água e irrigação foram destaques da Codevasf no Norte de Minas em 2017. “Executamos ações, projetos e programas especiais que visam ao desenvolvimento sustentável e que têm forte cunho social, notadamente no que se refere a apoiar o produtor familiar que convive com os efeitos de prolongadas estiagens”, afirma o superintendente regional da Codevasf em Minas Gerais, Rodrigo Rodrigues. “Além de ter aplicado praticamente todos os recursos disponibilizados, conseguimos fechar o ano com os compromissos financeiros totalmente quitados”, completa.

oguA revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em Minas Gerais recebeu atenção da Codevasf com a continuidade das ações de recuperação de processos erosivos em áreas degradadas e de saneamento básico. Desde 2014, foram investidos R$ 426 milhões do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

Em 2017, a Companhia concluiu as obras de esgotamento sanitário nos municípios mineiros de Ponto Chique, Arcos, Brasília de Minas e Manga; e prosseguiu com os serviços em Caeté, que estão em fase de conclusão. As obras beneficiam uma população de aproximadamente 122 mil pessoas. Os investimentos apenas nessas obras somam cerca de R$ 62 milhões.

As populações que vivem, principalmente, na região do semiárido mineiro foram as mais beneficiadas. Para garantir o acesso a água, por exemplo, a empresa perfurou e instalou 18 poços tubulares, construiu pequenas barragens e implantou centenas de sistemas simplificados de abastecimento de água para atender famílias de comunidades rurais difusas. A Codevasf também forneceu caixas d'água, bombas submersas, tubos de PVC, reservatórios de polietileno e outros equipamentos necessários para captação e distribuição de água a pequenas comunidades.

A produção agrícola familiar em áreas rurais atingidas pela seca também foi fortalecida com a estruturação de associações de pequenos produtores com tratores e implementos agrícolas, caminhões, pás carregadeiras, retroescavadeiras, tanques de resfriamento de leite, entre outros equipamentos. A Codevasf atuou ainda para melhorar o escoamento da produção das famílias, construindo pontes e pavimentando vias e acessos em áreas rurais.

Na área da inclusão produtiva e da economia criativa, as ações abrangeram os segmentos familiares da piscicultura, produção de coco macaúba, apicultura, cursos de corte e costura, programas de capacitação ao pequeno produtor e outras ações que buscam oferecer alternativas de trabalho e renda nas comunidades rurais.

Já na área de irrigação, a Codevasf adquiriu equipamentos flutuantes para melhorar a captação de água e beneficiar os produtores do projeto Jaíba, que sofre com a escassez hídrica provocada pela longa estiagem que assola o semiárido mineiro há mais de sete anos. A empresa também retomou as obras de reforma estrutural do projeto Gorutuba, com a transformação de parte do sistema de condução de água de canais abertos por sistemas de tubulação. O valor total desses investimentos nos dois projetos públicos de irrigação, implantados pela Codevasf, chegará a cerca de R$ 68 milhões.

Fotografias:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157668759371769


atualizado em 25/01/2018 11:38