Document Actions
Codevasf e Uneal discutem termo de cooperação para produção científica e tecnológica em Alagoas

Codevasf e Uneal discutem termo de cooperação para produção científica e tecnológica em Alagoas

A produção científica e tecnológica em áreas agroalimentares, de aquicultura e de recursos pesqueiros em Alagoas poderá dar um salto a partir de uma nova parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). A parceria entre as duas instituições públicas será firmada por meio de um termo de cooperação técnica e científica que deverá prever, entre outras ações, trabalho conjunto em pesquisa e produção tecnológica, uso compartilhado de infraestrutura de laboratórios e centros de pesquisa e serviços como análises ambientais e de solo.

Os termos da cooperação estão sendo estudados por representantes da Uneal e da Codevasf em Alagoas. Pela universidade estadual, participam das discussões a professora Janesmar Camilo, coordenadora do Laboratório de Análise Físico-Química do Polo Agroalimentar de Arapiraca, o professor José Crisólogo, vinculado ao curso de Zootecnia e coordenador do Laboratório de Fertilidades de Solo do Polo Agroalimentar de Arapiraca, e a professora Esmeralda Porto, coordenadora acadêmica do Polo Agroalimentar de Arapiraca.

O gerente regional de Revitalização da Codevasf em Alagoas, Wellington Medeiros, e o chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba, Vinícius Dias Filho, representam a Companhia nas discussões, que contam ainda com a participação de técnicos da Codevasf que atuam no Centro de Itiúba.

De acordo com a professora Janesmar Camilo, um primeiro encontro entre representantes das instituições serviu para que fossem estabelecidas as linhas gerais do termo de cooperação. “Vamos trabalhar em um modelo de cooperação técnico e científico que nos permita, ao longo dos cinco anos de execução, firmar uma parceria, por exemplo, em termos de prestação de alguns tipos de serviço, como análises ambientais, físico-química, microbiológica, de solos e também de água, e também com o intercâmbio de recursos humanos, de equipamentos e de conhecimento”, destaca.

A professora da Uneal avalia que a parceria pode fomentar o desenvolvimento regional de Alagoas. “Um exemplo dos possíveis avanços científico-tecnológicos a partir dessa parceria é a viabilização de um dos projetos que estão sendo executados no polo agroalimentar [de Arapiraca] para desenvolvimento de um processo de irrigação automatizado por meio de energia eólica e solar, com baixo custo, sob responsabilidade do professor da Uneal Dácio Brito”, afirma Janesmar Camilo.

De acordo com o gerente regional de Revitalização da Codevasf em Alagoas, as ideias discutidas nessa reunião serão desenvolvidas internamente. “Após esse primeiro encontro, vamos realizar uma reunião setorial na Codevasf como primeiro passo para discutir as propostas apresentadas pelos professores da Uneal, as quais consideramos, de início, bastante interessantes. Com isso, deveremos definir metas e os responsáveis por acompanhar e consolidar essa parceria. Temos uma estrutura que poderá ser utilizada sem gerar custos com vistas a otimizar os estudos e pesquisas para que cheguem até a ponta, que é a sociedade, os produtores familiares e agricultores irrigantes. Essa é a ideia que temos para a cooperação”, explica Wellington Medeiros.

Veja fotos no perfil da Codevasf no Flickr:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157686632186181

atualizado em 05/10/2017 17:03