Document Actions
Coco macaúba será discutido em seminário

Coco macaúba será discutido em seminário

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai promover o Seminário "Macaúba, Políticas Públicas e Domesticação", nesta quarta-feira (07), no Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade de Mirabela (MG). O objetivo é promover o reconhecimento do quanto essa palmeira é importante e valiosa para o homem.
    No encontro, técnicos da Companhia e de outros órgãos ligados a essa cadeia produtiva vão discutir as potencialidades e as perspectivas da exploração e industrialização do coco macaúba na região norte mineira, mais exatamente no vale do Riacho D'antas, que abrange os municípios de Montes Claros, Mirabela, Coração de Jesus e Brasília de Minas, além de outros temas.
    No período da manhã, a partir das 10h, serão realizadas duas palestras, com os seguintes temas: "Cadeia Produtiva do Biodiesel: A Macaúba, seu potencial e Perspectivas" e "Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade". Na parte da tarde, a partir das 13h30, serão apresentados casos de sucesso de pequenos produtores rurais: ações coletivas no extrativismo.  O evento será encerrado com a apresentação de uma palestra sobre o tema “Técnicas do Cultivo da Macaúba”.

Beneficiamento do coco macaúba

        Iniciada por um pequeno grupo de produtores rurais há 15 anos, essa atividade se desenvolveu ainda mais, quatro anos depois, com a intervenção da Codevasf. A empresa investiu no desenvolvimento social e econômico desse grupo e no fortalecimento do agroextrativismo na bacia do Riachão, uma das regiões mais carentes do vale do São Francisco em território mineiro.
         Segundo Rodrigo Rodrigues, superintendente da Codevasf em Minas Gerais, uma das primeiras ações da Companhia, após um amplo estudo socioeconômico, foi fornecer maquinário e materiais, além da construção de  um galpão de estocagem do coco macaúba à Associação Comunitária de Pequenos Produtores Rurais de Riacho  D'antas e Adjacências,  hoje Cooperativa de Agricultores Familiares e Agroextrativista Ambiental do Vale do Riachão - Cooper Riachão. Essas ações permitiram aos produtores envolvidos na exploração dessa palmeira o escalonamento do beneficiamento do coco  e, consequentemente, a ampliação do número de famílias que fornecem essa matéria-prima que é usada para extração de óleos nobres utilizados na fabricação de diversos produtos como cosméticos, produtos de limpeza, biodiesel e outros.
         A Codevasf e a Cooper Riachão têm, como parceiros nesse seminário, Epamig, Universidade Estadual de Montes Claros, Unidade de Beneficiamento do Coco Macaúba, Idene, Sebrae/MG, Ministério da Integração Nacional, Prefeitura de Mirabela, Emater/MG, UFMG, Fundetec,  Str/Mirabela e Governo de Minas Gerais.

Fotografia: https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157675203149471/with/31049908566/


atualizado em 06/11/2018 10:47