Document Actions
Cerca de 13 mil alevinos produzidos pela Codevasf são soltos em aguadas públicas do semiárido baiano

Cerca de 13 mil alevinos produzidos pela Codevasf são soltos em aguadas públicas do semiárido baiano

Ação visa fortalecer piscicultura e garantir fonte de alimentação para cerca de 90 famílias em seis comunidades do Médio São Francisco

Mais uma ação de fomento à piscicultura familiar e artesanal no semiárido baiano está sendo executada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) por meio de sua 2ª Superintendência Regional, sediada em Bom Jesus da Lapa.

Cerca de 13 mil alevinos de tilápia produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura (CIRPA) da Codevasf em Xique-Xique foram entregues pela Codevasf ao município de Matina, uma ação que visa estimular a atividade piscícola e também assegurar fonte de alimentação para a comunidade local.

“A iniciativa tem parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente de Matina, que está a cargo da soltura dos alevinos. É uma ação que vai beneficiar muito a população local”, explica Isabel Denis, técnica da Unidade de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Bom Jesus da Lapa.

As comunidades beneficiadas com o peixamento são as de Água Preta, Lagoa do Eugênio, Lagoa da Pedra, Lagoa Anastácia, Barragem do Caldeirão de Dentro e Comunidade de Moco, zona rural de Matina.

“Esse tipo de ação vem sendo desenvolvido pelo Centro há muito tempo e possui vários objetivos, como a sustentabilidade alimentar das populações, a inclusão econômica e a preservação da cultura alimentar das localidades, porque todas essas comunidades ribeirinhas já têm no pescado seu hábito de alimentação”, afirma Antônio Nascimento, chefe do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura (CIRPA), de Xique-Xique.

Recursos pesqueiros

Desde 2007, os sete Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf, situados na abrangência da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, produziram 146 milhões de alevinos. Destes, 66 milhões foram de espécies nativas e 80 milhões de espécies não nativas, utilizadas para apoio à piscicultura extensiva e intensiva.

Apenas em 2016 foram 12 milhões de alevinos produzidos nos centros da Companhia. Desses, 5,3 milhões foram de espécies nativas e 6,7 milhões de espécies não nativas. Os Centros também realizaram 38 ações de repovoamento com espécies nativas em toda a bacia do São Francisco no ano de 2016.

Ouça as notícias da Codevasf:
https://soundcloud.com/codevasf

Fotografia: 

https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157676979867255

atualizado em 17/04/2017 11:05