Document Actions
Ações da Codevasf no norte baiano incentivam o desenvolvimento regional

Ações da Codevasf no norte baiano incentivam o desenvolvimento regional

Ao longo de 2017, as ações realizadas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), na área de abrangência da Superintendência Regional em Juazeiro (BA), no norte da Bahia, contribuíram para melhorar a qualidade de vida da população que vive na região. Dentre os investimentos destacam-se as ações de revitalização da bacia do rio São Francisco, implantação de sistemas de abastecimento de água e apoio à produção e aos Arranjos Produtivos Locais (APLs).

Para Luiz Manoel de Santana, que atualmente responde pela superintendência regional de Juazeiro, “o ano de 2017 foi encerrado com missão cumprida. Que este ano que se inicia seja ainda melhor, e que juntos possamos contribuir cada vez mais com ações que geram desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida para as diversas comunidades de nossa área de atuação”, conclui.

No norte da Bahia, a Codevasf realiza uma série de ações voltadas para a revitalização da bacia do rio São Francisco, sendo a implantação de Sistemas de Esgotamento Sanitário (SES) a principal delas. No município de Rodelas, a cerca de 547 Km de Salvador, estão sendo investidos mais de R$ 10 milhões na instalação do sistema por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.

O sistema já está em sua fase final de conclusão, com 96% de sua estrutura de engenharia civil já concluída. A previsão é de que já no primeiro semestre deste ano sejam iniciados os testes para que a obra seja entregue ao município. Quando finalizado, o sistema vai beneficiar uma população aproximada de 10 mil habitantes do município, além de fazer o tratamento adequado de todo o esgoto jogado in natura no rio.

Para o técnico da superintendência da Codevasf em Juazeiro, que participa da equipe que acompanha a realização dos serviços, Luis Cláudio Gomes Santos, “a obra vai melhorar as condições sanitárias locais e a conservação hidroambiental da bacia, contribuindo para a preservação dos recursos naturais e a eliminação de focos de poluição, além de gerar uma melhor qualidade de vida para todos os habitantes daquela região”.SES

De 2007 até 2017, a Codevasf já investiu mais de R$ 67,7 milhões na implantação de sistemas de esgotamento sanitário semelhantes na região norte da Bahia. Já foram atendidos os municípios de Santa Brígida, Glória, Abaré, Morro do Chapéu, Mirangaba, Macururé, Várzea Nova e Pilão Arcado.

Abastecimento de água

Nos municípios de Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado, a Codevasf está terminando a implantação de um Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) que vai atender mais de 71 localidades dos dois municípios e beneficiar cerca de 40 mil pessoas. O SIAA tem mais de 370 km de adutoras, que vão conduzir água a mais de quatro mil ligações domiciliares.

Além da sede de Campo Alegre de Lourdes, 57 localidades do interior do município terão acesso à água tratada para consumo humano, numa região onde a oferta de água ocorre principalmente por meio de carros-pipa. A captação do sistema será realizada por flutuante instalado em um braço do rio São Francisco no povoado de Passagem – distrito de Pilão Arcado, onde a água deve atender também a 14 localidades da região.

Os investimentos federais já ultrapassam R$ 79,6 milhões e a expectativa é de que até final de fevereiro deste ano, depois de realizados todos os testes de funcionamento, a água finalmente chegue às torneiras daqueles sertanejos.

Incremento à produção

Com a aplicação de recursos oriundo de emendas parlamentares, repassadas à Codevasf durante o ano de 2017, a Superintendência Regional de Juazeiro conseguiu realizar ações de incentivo aos pequenos produtores familiares em sua área de atuação por meio da estruturação de associações de pequenos produtores de 25 cidades da região com a entrega de 80 kits de máquinas e implementos agrícolas, beneficiando cerca de 3 mil famílias de pequenos agropecuaristas.

Os investimentos do governo federal ultrapassaram R$ 6,5 milhões. Cada conjunto de máquinas é composto geralmente por um trator, uma carreta agrícola com capacidade de seis toneladas, uma grade aradora e outra niveladora, um sulcador leve e uma roçadeira hidráulica acoplável ao trator. O custo de cada kit é de aproximadamente R$ 117 mil.

Para a agricultora Eva Sena Pereira, que reside na comunidade de Vale do Agreste, localizada a 22 Km da sede de Morro do Chapéu, município da região norte da Bahia, “antes, quando tinha que arar a terra, a gente se deslocava daqui para a localidade de Flores, botava o nome em uma lista e esperava a vez para poder arar a terra e plantar”, lembra ela. “Agora, com nosso próprio trator e maquinário, nós vamos poder economizar e ainda produzir mais e melhor. Isso não tem preço”, conclui Eva. O trator já está sendo usado na preparação das lavouras dos associados, obedecendo uma programação feita por eles durante uma assembleia da associação.

O presidente da entidade, Edson Alexandre do Carmo, está otimista quanto às conquistas que os produtores terão daqui para a frente. “Aqui, no Vale do Agreste, nós plantamos mandioca, feijão, milho, e algumas hortaliças, que vendemos na feira livre da cidade. Plantamos duas vezes ao ano, no inverno (junho e julho) e no período das trovoadas (novembro a março)”, afirma o agricultor. Ele acredita que “a safra deste ano vai ser bem melhor que a passada, graças à Codevasf, pois estamos preparando a terra no momento certo, coisa que não acontecia em épocas passadas, pois nem sempre o equipamento alugado estava à disposição da associação”, conclui ele.tratoresBA

Máquinas forrageiras também ajudaram a estruturar a atividade produtiva na região. Mais de 80 associações de pequenos agropecuaristas foram beneficiadas com kits forrageiros compostos por um motor a diesel, uma forrageira, um picador de mandioca/palma, uma base para motor e um conjunto de polias e correias.

Vocação produtiva

Explorar as potencialidades naturais de cada localidade também é uma ação realizada pela Codevasf. Na região do lago artificial da hidroelétrica de Sobradinho, a Codevasf desenvolve um trabalho de incentivo à produção de tilápia em cativeiro. Através do repasse de rações, tanques-rede e outros apetrechos, a Companhia equipou as associações de piscicultores e ainda presta assistência técnica para o pleno desenvolvimento das atividades. Essa iniciativa já beneficia duas entidades, que reúnem cerca de 120 piscicultores. O resultado já é comprovado na melhoria da qualidade de vidas dos ribeirinhos, com o incremento da renda familiar.

Já no extremo norte da Bahia, principalmente nos municípios de Campo Alegre e Lourdes, Pilão Arcado e Remanso, a Codevasf incentiva a apicultura, atividade que é muito disseminada na região, e já investiu mais de R$ 4 milhões na distribuição de kits Apícolas, treinamentos e acompanhamento da produção em diversas localidades rurais dos três municípios, onde a apicultura ainda era uma atividade empírica. Mais de 620 famílias de apicultores foram beneficiadas.

Estes investimentos consolidaram aqueles municípios como os três mais importantes na produção melífera da região no estado. Hoje, o mel orgânico produzido naquele triângulo produtivo é vendido até para o sul do país.

No município de Morro do Chapéu, a Codevasf prestou apoio à economia criativa, aproveitando a vocação da comunidade, que além da pequena agropecuária de subsistência e da produção de leite, mostrou interesse também na atividade de corte e costura.

Utilizando recursos de emenda parlamentar para atender uma reinvindicação da Associação Comunitária e Assistencial dos Pequenos Agropecuaristas de Mônica (Acapam), a Companhia equipou a entidade com uma máquina portátil de costura, uma máquina de costura industrial, uma máquina de costura Galoneira, utilizada em tecidos mais delicados, na confecção de bainhas e costuras artesanais, um ferro de passar à vapor, uma mesa retangular para o corte padronizado de camadas de tecidos (enfesto), uma máquina bordadeira computadorizada, tesouras e fitas métricas.

Esses equipamentos estão impulsionando a produção de confecções que já são vendidas para outros municípios, tendo a confecção de uniformes escolares como um dos principais produtos.

"Cada uma dessas ações reverbera como se fossem ondas de desenvolvimento ao redor da comunidade atendida, que geram aumento de renda, fomento da economia local e aumento da qualidade de vida da população. Além disso, as ações tem sempre o foco na preservação do meio ambiente. Os parlamentares que direcionam suas emendas para as ações e programas da Codevasf beneficiam os cidadãos diretamente", afirma Inaldo Guerra, diretor da Área de Revitalização da Codevasf.

Fotografias:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/albums/72157665004890338


atualizado em 25/01/2018 12:39