Document Actions
Codevasf implanta projeto piloto de irrigação, modelo agrovila, no semiárido baiano

Codevasf implanta projeto piloto de irrigação, modelo agrovila, no semiárido baiano

Está em estágio avançado de implantação o projeto piloto de sistema simplificado de irrigação, em modelo agrovila, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). A instalação ocorre no assentamento Vila Ouro, localizado no município de Uibaí (BA), a 500 km de Salvador. O empreendimento beneficiará inicialmente as 12 famílias do assentamento, que integram a Associação de Agricultores sem Terra do Bairro Ida Cardoso. Estas famílias possuem renda per capita mensal inferior a R$ 70 e são atualmente beneficiárias do Plano Brasil sem Miséria.

O investimento da Companhia no projeto é de cerca de R$ 31 mil, aplicados em equipamentos e instalações como bomba e cerca para o poço de coleta d'água, adutora, elevatória, reservatórios e kits de irrigação por gotejamento. Cada família será beneficiada com um kit, capaz de irrigar até 500 metros quadrados. Além disso, a área a ser irrigada receberá adubação corretiva e preparo de solo. “O sistema de irrigação poderá ser ampliado posteriormente, com a implantação de mais kits ao longo da rede de distribuição do sistema”, afirma Manoel Nicolau, agrônomo e analista da Codevasf.

“A estruturação da agrovila proverá melhores condições de trabalho à comunidade, que não tem recursos para realizar estes investimentos. As famílias estão comprometidas com o projeto. Elas estão cientes de que são as primeiras beneficiárias deste trabalho da Companhia e que esta é uma oportunidade para a melhoria de vida. O objetivo é estender a proposta a outras comunidades”, acrescenta Roberta Almeida, analista em desenvolvimento regional do escritório da Codevasf em Irecê (BA).

De acordo com a presidente da Associação de Agricultores sem Terra do Bairro Ida Cardoso, Rita Maria da Silva, as famílias do assentamento Vila Ouro têm boas expectativas em relação à agrovila. “Estamos confiantes de que vamos poder produzir alimentos de excelente qualidade. Pretendemos inicialmente cultivar beterrabas, cenouras, cebolas e tomates”, revela.

A adutora e a elevatória que compõem o projeto já foram instaladas e passarão pelos primeiros testes no início de setembro; também foram instalados o abrigo que protegerá os comandos do sistema de irrigação e a cerca que resguarda o poço. Antes das instalações foram executadas análises de solo e testes de vazão. Para a conclusão do projeto resta apenas a instalação dos kits de irrigação, a adubação corretiva e o preparo do solo, previstos para setembro e outubro. “O Projeto Piloto de Irrigação Familiar em modelo agrovila poderá contribuir para a conquista da autonomia e a melhoria da qualidade de vida das famílias assentadas. Além da produção de alimentos para o autoconsumo, o excedente poderá ser comercializado, gerando renda para os agricultores”, avalia José Augusto Nunes, diretor da Área de Revitalização da Codevasf.

A implantação dos sistemas simplificados de irrigação é uma ação conjunta dos programa Água Para Todos – Segunda Água, e Desenvolvimento Regional, Territorial Sustentável e Economia Solidária – Inclusão Produtiva, ambos vinculados ao Plano Brasil sem Miséria. Os recursos são provenientes de destaques orçamentários da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (SDR/MI). “Os sistemas simplificados de irrigação objetivam dar oportunidade para que as famílias em situação de vulnerabilidade social, mas com possibilidade de inclusão produtiva, possam sair da extrema pobreza, se tornar empreendedoras e ser inseridas em atividades econômico-produtivas sustentáveis”, afirma Izabel Aragão, chefe da Unidade de Arranjos Produtivos Locais da Codevasf.

O trabalho da Codevasf no assentamento Vila Ouro conta com o apoio da Secretaria de Agricultura de Uibaí, que realizou as análises prévias do solo e comprometeu-se a adquirir a produção da agrovila por intermédio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), ambos mantidos pelo governo federal para abastecimento de projetos sociais e estímulo a agricultores familiares. A Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) é responsável por prover capacitação e assistência técnica aos produtores.


Ouça a notícia da Rádio Codevasf:
http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/35-codevasf-implanta-projeto-piloto-de-irrigacao-modelo-agrovila-no-semiarido-baiano.mp3

atualizado em 27/08/2013 16:39