Document Actions
Geraldo Rocha

GERALDO ROCHA (1881-1959)

Antônio Geraldo Rocha nasce em Barra (BA) no dia 14 de julho de 1881, mudando-se com seus pais para Barreiras (BA) aos 7 anos de idade. Forma-se em Engenharia pela Escola Politécnica da Bahia, colabora na construção da rodovia Rio-Petrópolis e trabalha na construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré, território de Guaporé, hoje estado de Rondônia. Constrói o Mercado Itacoatiara e a Avenida 24 de Maio em Manaus.

Durante viagem à Europa, estabelece contatos com diversas empresas, cujos interesses passa a representar no Brasil. Projeta e constrói uma hidrelétrica em Barreiras, com canal de 6 km, inaugurada em 1928, fornecendo energia até 1962.

Em 1925 é diretor-proprietário do jornal carioca A NOITE e responsável pela construção do prédio mais alto da América do Sul a sede do jornal com 20 andares.

Apóia a candidatura de Júlio Prestes à Presidência da República (março de 1930). Em 1931, após a Revolução de 30, é destituído pelo Governo Getúlio Vargas das representações inglesas que administra, quando hipoteca parte do seu patrimônio.

Em 1932, apóia a Revolução Constitucionalista e funda a empresa Companhia Agropastoril Sertaneja S/A em Barreiras.

Seu livro, O Rio São Francisco: fator precípuo da existência do Brasil, é considerado elemento decisivo para a criação da "Comissão do Vale do São Francisco - CVSF".

Propõe implantar represas nos afluentes: Paracatu(MG), Corrente e Grande(BA), para formar bacias de compensação e, assim, garantir o volume de água necessário a navegação, irrigação e geração de energia.

Algumas obras previstas por Geraldo Rocha: barragem e a eclusa de Sobradinho, hidrelétrica de Paulo Afonso e de Itaparica.

Em depoimento à Comissão da Constituinte de 1946, propõe ao governo um ousado projeto de irrigação na bacia do São Francisco e oferece suas terras ao Governo Federal desde que execute o projeto em Barreiras para o assentamento de 5.000 famílias.

O projeto não é executado.

atualizado em 09/05/2006 15:39